Manaus vai ter novo mutirão de vacinação contra Covid-19 neste fim de semana

Em parceria com a prefeitura de Manaus, o governo do Amazonas realiza mais um mutirão de vacinação neste fim de semana. Pelo menos 109 postos vão funcionar durante 33 horas na capital para aplicar a segunda dose da vacina contra a Covid-19 durante dois dias consecutivos – sábado (28) e domingo (29).

Serão vacinadas as pessoas com 40 anos ou mais que tomaram a primeira dose dos imunizantes até 28 de junho. Os agentes de saúde vão atuar em postos distribuídos entre a Arena da Amazônia, Sambódromo e Centro de Convenções Vasco Vasques, na zona centro-sul.

A campanha irá funcionar das 9h de sábado às 18h de domingo, sem intervalos.  A grande mobilização faz parte do plano de contingência para acelerar a imunização completa do novo público alvo, no âmbito da estratégia das ações de enfrentamento à Covid-19 no Estado.

No sábado, os demais pontos de vacinação da prefeitura de Manaus também vão funcionar no horário habitual, segundo a Semsa (Secretaria Municipal de Saúde).

O secretário de Estado de Saúde do Amazonas, Anoar Samad, reforçou o convite para que a população a partir de 40 anos, público-alvo do mutirão, compareça aos postos de vacinação para completar o esquema vacinal contra a Covid-19.

“Esse mutirão é para vacinar pessoas de 40 anos para cima, que tomaram a primeira dose do imunizante AstraZeneca até dia 28 de junho. Será aplicada a segunda dose do mesmo imunizante, da AstraZeneca”, explicou ele. “Estamos com 109 postos de vacinação no Vasco Vasques, Sambódromo e na Arena da Amazônia. A gente aposta na vacina. É uma dose de esperança e a única maneira de proteger a si mesmo e a quem você ama”, acrescentou Samad.

Segundo o secretário, o objetivo do novo mutirão é antecipar a aplicação da segunda dose na população a partir dos 40 anos. Ele orienta que a imunização completa é importante para ampliar a cobertura vacinal total no Estado. “A vacina é a arma mais poderosa contra a Covid-19 e a principal estratégia, conforme evidências científicas, para mitigação e fator de proteção contra o novo coronavírus”, afirmou o médico.

O diretor-presidente da FVS-RCP (Fundação de Vigilância em Saúde Dra. Rosemary Costa Pinto), Cristiano Fernandes voltou a alertar sobre a importância da imunização para frear o avanço da Covid-19 que já matou mais de 15 mil pessoas no Amazonas e aproximadamente 580 mil em todo o País.

“Precisamos investir na melhor arma que nós temos hoje. Lembrando a todos também que, uma vez que as pessoas estejam vacinadas, a primeira e a segunda dose, as medidas não farmacológicas devem ser adotadas na rotina. O uso de máscara, a higienização das mãos, evitar locais com aglomerações. Só dessa forma a gente vai evitar a propagação da doença”, orientou Fernandes.

Mobilização 

Aproximadamente 150 mil doses da vacina AstraZeneca foram disponibilizadas pela FVS-RCP para esta edição do Vacina Amazonas. Para receber a vacina é obrigatória a apresentação de documento de identidade original com foto, CPF e o cartão de vacinação com o registro da primeira dose.

Durante 33 horas, os 109 postos de vacinação montados no Sambódromo, na Arena da Amazônia e no Centro de Convenções Vasco Vasques estarão abertos para receber e vacinar com a segunda dose o público-alvo deste mutirão. Aproximadamente 1.300 servidores atuarão por turno, de 12 horas, na operacionalização do mutirão.

 Na Arena e no Sambódromo serão 30 e 28 postos, respectivamente, operando na modalidade drive-thru. No Vasco Vasques a estrutura é de 51 pontos, na primeira etapa do centro de convenções, para atendimento de pedestres.

O acesso dos carros à área de vacinação da Arena da Amazônia será pela rua Lóris Cordovil e rua Jornalista Flaviano Limongi (via entre a Arena da Amazônia e o Sambódromo) com saída pela avenida Constantino Nery.

Em relação ao Sambódromo, a entrada dos veículos será pela Avenida do Samba e também pela Avenida Coronel Pedro Teixeira. No Vasco Vasques a entrada de pedestres será pela avenida Coronel Pedro Teixeira. No sábado, os portões dos três locais serão abertos para acesso da população às 9h.

Cerca de 1.300 servidores públicos do Estado atuarão na operacionalização do mutirão. São vacinadores, registradores e profissionais que fazem a triagem, além do apoio e responsáveis por indicar o caminho para pedestres, veículos no drive-thru e balizadores.

Com mais essa ação, o mutirão da campanha Vacina Amazonas alcança 19 edições, 15 no interior e quatro na capital, com quase 310 mil doses da vacina contra a Covid-19 aplicadas desde o dia 12 de junho, data da primeira mobilização, em Manaus.

Além de Manaus, os municípios de Manacapuru, Novo Airão, Parintins, Rio Preto da Eva, Itacoatiara, Urucará, Iranduba, Itapiranga, São Sebastião do Uatumã, Manaquiri, Careiro Castanho, Careiro da Várzea, Beruri e Caapiranga já receberam mutirões da campanha Vacina Amazonas.

Foto/Destaque: Divulgação

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Anúncio

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email