Manaus sedia Fórum Latino-Americano

No decorrer do Fórum, serão abordados diversos aspectos da sustentabilidade que irão auxiliar na inserção do assunto nas discussões editorias, reuniões de pautas e dia-a-dia do jornalista

A Revista Imprensa realiza de 3 a 5 de novembro de 2008, em Manaus, o 1º Fórum Latino-Americano Amazônia, Sustentabilidade e Imprensa, cuja pauta abordará o tema Amazônia e o Século XXI por meio de reuniões com jornalistas brasileiros e do exterior além de fontes governamentais, científicas e empresários.
O termo sustentabilidade vem sendo amplamente citado na mídia por estar relacionado à continuidade dos aspectos econômicos, sociais, culturais e principalmente ambientais da sociedade e que, por conta do crescimento desenfreado e sem planejamento, traz a preocupação com as áreas verdes e com a devolução ao meio ambiente daquilo que lhe foi tirado. Além disso, há o pensamento relacionado à manutenção da biodiversidade e do ecossistema suprindo as necessidades dos seres humanos, mas sem deixar de pensar no futuro.
No decorrer do Fórum, serão abordados diversos aspectos da sustentabilidade que irão auxiliar na inserção do assunto nas discussões editorias, reuniões de pautas e dia-a-dia do jornalista. Os painéis vão discutir desde as dificuldades encontradas por estes profissionais na divulgação de conceitos científicos até o dilema no que diz respeito à preservação da Amazônia versus desenvolvimento auto-sustentável.

Comissão mundial

No início da década de 80, a primeira ministra norueguesa Gro Harlem Brundtland chefiou a Comissão Mundial sobre o meio ambiente e o desenvolvimento e, através das resoluções, encabeçou a formatação de um documento intitulado Nosso Futuro Comum, publicado em 1987 e que concebe o desenvolvimento sustentável como sendo aquele que satisfaz às necessidades presentes sem comprometer a capacidade das futuras gerações fazerem o mesmo.
Depois disso, uma série de eventos foram elaborados como, por exemplo, a Conference on the Changing Atmosphere, no Canadá (1988); IPCC´s First Assessment Report na suécia (1990); ECO 92 no Brasil, em que foi formatada a Agenda 21 entre outras. Em 1997, no Japão, outra reunião sugere que os países assinem o chamado Protocolo de Quioto, um tratado internacional com compromissos rígidos quanto à redução na emissão de gases que provocam o efeito estufa e leva ao aquecimento global, reforma de setores de energia e transportes, promoção de fontes energéticas renováveis, limitação na emissão do gás metano e proteção das florestas contra o carbono.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email