16 de abril de 2021

Manaus recebe rede óptica voltada para educação e pesquisa com investimento de R$ 2,6 milhões

Com 61 km de extensão, a Metromao conecta 15 instituições acadêmicas, unidades da prefeitura e do governo do Estado e a empresa distribuidora de energia Manaus Energia.

O Ministério da Ciência e Tecnologia e o Governo do Estado inauguram, amanhã, na capital, a nova rede óptica metropolitana do país para pesquisa e educação, a Metromao. O evento de inauguração acontece no auditório da UEA (Universidade Estadual da Amazônia).
O projeto da Metromao é parte de uma iniciativa mais ampla do estado do Amazonas, a Repam (Rede de Educação e Pesquisa do Amazonas), que visa a conectar em rede instituições de ensino e pesquisa em todo o Amazonas, utilizando diversas tecnologias de comunicação de dados. A Metromao foi implantada pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (em parceria com instituições acadêmicas e com a Secretaria de Ciência,
Foram investidos R$ 1,4 milhão pelo MCT com recursos da Finep e mais R$ 1,2 milhão pelo governo do Amazonas em toda a Repam. A Metromao é fruto da iniciativa Redecomep (Redes Comunitárias de Ensino e Pesquisa) da RNP, que tem como objetivo implantar em todo o país redes metropolitanas baseadas em tecnologias ópticas, ampliando a capacidade e a qualidade das conexões da comunidade acadêmica à rede Ipê da RNP.
Com 61 km de extensão, a Metromao conecta 15 instituições acadêmicas, unidades da prefeitura e do governo do Estado e a empresa distribuidora de energia Manaus Energia.

Divulgação de estudos

A rede vai facilitar e ampliar a divulgação de estudos científicos e a integração entre universidades, unidades de pesquisa e laboratórios de diversas empresas da Suframa (Superintendência da Zona Franca de Manaus), promovendo a troca de informações que exijam grande capacidade de banda.
Instituições que participam da rede terão acesso mútuo à produção científica, podendo inclusive compartilhar projetos de educação a distância e interagir por meio de videoconferência.
A Metromao/Repam possibilitarão, ainda, a ampliação do monitoramento e vigilância do Sipam (Sistema de Proteção da Amazônia) para o interior do estado. A rede vai beneficiar também o Projeto LBA (Experimento de Larga Escala na Biosfera-Atmosfera na Amazônia), cuja instituição líder é o Inpa (Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia).
O LBA é o maior projeto de cooperação científica internacional já criado, com a meta de estudar as interações entre a Floresta Amazônica e as condições atmosféricas e climáticas em escala regional e mundial.
Na área de saúde, a Metromao propiciará a criação de um pólo de telemedicina no Hospital Universitário Getúlio Vargas (da UFAM), que já integra a Rede Universitária de Telemedicina, outra frente de atuação da RNP.
O evento de lançamento contará com a presença de governador do Estado, Eduardo Braga, do secretário de C&T, José Aldemir de Oliveira, do presidente da RNP, Nelson Simões, dos reitores da UEA e da Universidade Federal da Amazônia, Marilene Corrêa da Silva Freitas e Hidembergue Ordozgoith da Frota, e do coordenador da Redecomep, José Luiz Ribeiro Filho.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email