Das 25 capitais brasileiras analisadas pelo NAP (Núcleo Atuarial de Previdência) da Coppe/UFRJ, 24 estão com déficit nas contas com a previdência. Manaus registrou um déficit potencial de R$ 95,2 milhões.
O NAP acaba de finalizar a terceira edição do IDP (Índice de Desenvolvimento Previdenciário) das capitais e, segundo o coordenador- executivo do Núcleo, Benedito Passos, em dezembro 2006, estas cidades apresentavam um déficit potencial de R$ 45,9 bilhões. Brasília e Rio Branco (que não tem regime próprio de previdência) não entraram na pesquisa.
No ranking do IDP, Manaus está na 3ª posição com um índice previdenciário alto (0,883). Atualmente, o sistema conta com 33,1 mil servidores ativos, 1,7 mil inativos e 944 pensionistas. O patrimônio da prefeitura é de R$ 60,6 milhões e a despesa anual com servidores inativos e pensionistas é de R$ 45,4 milhões e com servidores ativos é de R$ 474 milhões.
O Índice de Desenvolvimento Previdenaciário é calculado com base em indicadores atuariais, financeiros, jurídicos e administrativos operacionais. O índice varia de zero (sistema em ruína ou em extrema dificuldade) a um (sistema financeiro e atuarialmente em equilíbrio, possuindo gestão em nível de excelência).
De acordo com a pesquisa, os Estados que alcançam média entre zero e 0,49 são considerados de nível baixo; de 0,5 a 0,79, nível médio; e acima disso, nível alto.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email