Manaus, a terra onde tudo se legaliza

Manaus parou no tempo quando o assunto é transporte coletivo. O número de ônibus circulando pela cidade não acompanhou o crescimento dela, o que fez surgir todo tipo de transporte irregular. O mais recente deles acaba de ser legalizado: as motocicletas utilizadas como táxis. Elas surgiram no final da década de 90, na zona Leste. A partir dos anos 2000, diante da falta de fiscalização, formaram-se as primeiras “associações”, que passaram a pressionar o poder público pela legalização. Esta ocorreu de cima para baixo – primeiro no Congresso Nacional, até chegar às cidades. Trata-se do mais inseguro e arriscado meio de transporte de passageiros. Ainda assim, não houve autoridade que resistisse à pressão de dez mil pessoas –número estimado de mototaxistas. Assim a cidade vai mantendo a tradição de tornar legal o ilegal. Foi assim com as invasões, que moldaram a cidade; com os micro-ônibus e agora com os mais novos “donos” da rua.

AO INTERIOR

Confirmando o que a coluna já percebera, o deputado Josué Neto anunciou ontem, durante entrevista a um programa da rádio de sua família, a Difusora, que vai utilizar audiências públicas como recurso para reunir povo e autoridades nos municípios do interior, neste segundo semestre. Ele garantiu a participação das Câmaras Municipais na articulação. Falta só anunciar que cargo ele vai disputar em 2014. Reeleição, ao que tudo indica, não é o projeto.

BRIGA BOA

O conselheiro Ari Moutinho surpreendeu ontem, em julgamento no plenário do Tribunal de Contas, ao apresentar relatório condenando o ex-prefeito de Tabatinga, Joel Lima, devolver dinheiro ao erário. Explica-se: o condenado é um velho aliado do senador Eduardo Braga, que indicou Moutinho para a corte, quando era governador, e mantém com ele uma amizade muito próxima. Com o voto, o jovem integrante do TCE mostrou não anda deixando que os amigos contaminem seu trabalho.

AVANÇANDO

Quem esteve ontem na Arena Amazônia gostou do que viu. Um grupo de funcionários públicos saiu de lá aprovando os banheiros, por exemplo, que já estão construídos. A nova medição semanal aponta que a obra avançou para 70,9% de conclusão. Aos poucos a montagem das estruturas metálicas entra em um ritmo mais acelerado, dando forma ao cesto de palha que inspirou o projeto arquitetônico. Nos próximos meses haverá mais uma frente de trabalho na cobertura e fachada, quando será iniciada a colocação das membranas sintéticas na estrutura metálica.

PROSAMIM

Para quem já andava reclamando do ritmo das obras do Prosamim (Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus) nas bacias do Educandos e do São Raimundo, mais uma frente acaba de ser anunciada pelo governo. Desta vez o alvo é a comunidade da Sharp, localizada no bairro Armando Mendes, zona Leste de Manaus. Ali se pretende desapropriar cerca de 1,2 mil famílias que já estão cadastradas na Superintendência de Habitação do Amazonas e iniciar os trabalhos em outubro. Vai ser difícil entregar alguma das etapas que estão em andamento antes de março, quando o governador Omar Aziz deve deixar o cargo para concorrer ao Senado.

APARECEU

Meio sumida da cena nos últimos dias, a secretária de Governo, Rebecca Garcia, apareceu na última terça-feira à tarde ao lado do presidente da Superintendência de Habitação do Amazonas, Sidney de Paula, inspecionando os conjuntos habitacionais Viver Melhor 2 e 3, que terão 1,2 mil apartamentos e estão em fase de finalização. Ele foi ver de perto como a construtora investiu os R$ 58 milhões destinados à obra pelos governos federal e estadual.

RECADOS

Os vereadores que tentam cassar o prefeito de Rio Preto da Eva, doutor Ricardo, andam recebendo recados de todos os lados, para recolher as armas. Esta semana entraram em campo o presidente do PRP no Estado, Jackson Saldanha, o presidente do PPS, Guto Rodrigues e até o vice-governador José Melo. O problema é que criou-se um clima insuportável entre nove dos onze parlamentares da Câmara Municipal e o mandatário. Eles o querem fora do cargo de qualquer jeito.

EU NÃO

O ex-deputado e ex-senador João Pedro Gonçalves (PT) negou ontem que tenha recebido convite do senador Eduardo Braga para ser seu vice na chapa que disputará o governo do Estado. Outro que também negou convite para disputar o Senado foi o deputado Marcos Rotta (PMDB). Ambos atribuem os comentários a pessoas que teriam o objetivo de intriga-los com o governador Omar Aziz.

MAIA

Quem reapareceu na cena política durante estas articulações em Rio Preto foi o ex-secretário José Maia. Ele esteve com o vereador Cabo Marcelo na Câmara local, tentando convencê-lo a sair do grupo que quer a cabeça do prefeito. O executivo é muito ligado ao senador Eduardo Braga, que apoiou a eleição do doutor Ricardo contra o desafeto Anderson Souza, no ano passado.

“INDÚSTRIA”

Ao que tudo indica, a famigerada “indústria da multa” voltou a funcionar a todo vapor. Os corujinhas instalados na região da Ponta Negra, por exemplo, não têm qualquer sinalização e ainda assim trabalham com o absurdo limite de velocidade de 40 quilômetros por hora em vias onde trafegar a oitenta por hora é absolutamente normal.

EDUCAÇÃO 1

O Secretário Municipal de Educação, Pauderney Avelino, questionou ontem nota publicada nesta coluna. Ele disse considerar falsa a informação de que o subsecretário de infraestrutura e logística, Franklin Jaña Pinto, é um entrave para gestão da secretaria. “O Franklin, desde que somou ao time da Semed, não tem medido esforços para atender as demandas de obras e o gerenciamento da cadeia de suprimentos das escolas”, afirmou.

EDUCAÇÃO 2

Pauderney disse ainda que a atual gestão da secretaria tem buscado dinamismo e eficiência na solução dos problemas encontrados na rede municipal de ensino. Para isso, segundo o secretário, faz-se necessário o bom funcionamento de todas as subsecretarias. “Tenho um ótimo relacionamento com o Franklin e com os demais subsecretários e toda equipe da Semed. Além disso, desde que assumi a secretaria municipal de educação, a única bandeira que tenho levantado é a educação. Não assumi a secretaria para fazer política, mas para fazer um trabalho sério buscando a qualidade na educação, efetivamente”, concluiu Pauderney.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email