15 de abril de 2021

Mais vendas e menos inadimplência em agosto

Ao contrário da tendência nacional, o nível de inadimplência está caindo no Amazonas, mesmo que a passos mais lentos. Na comparação de agosto com igual período do ano passado, a taxa caiu de 3,2 (2009) para 3 pontos (2010), conforme a FCDL/AM

Ao contrário da tendência nacional, o nível de inadimplência está caindo no Amazonas, mesmo que a passos mais lentos. Na comparação de agosto com igual período do ano passado, a taxa caiu de 3,2 (2009) para 3 pontos (2010), conforme a FCDL/AM (Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Manaus). Ou seja, o número de consumidores que não pagaram suas dívidas encolheu de 3.560 (2009) para 3.547 (2010). A média nacional avançou 11,5%, segundo indicador da Serasa Experian.
O volume de vendas no Estado, por outro lado, vem subindo mensalmente, de acordo com os dados da FCDL/AM. Comparado com igual mês do ano anterior, agosto registrou um aumento de 3,7%. Em julho, a alta havia sido de 3,4%.
Mesmo com dados obtidos em cima de 2009, ano da crise mundial, o presidente da Federação, Ralph Assayag, afirma que isso não prejudica a análise, porque os efeitos do desajuste econômico global se fizeram presentes apenas no início daquele ano. “O segundo semestre de 2009 já mostrava sinais de crescimento e começava a se estabilizar. Então, os dados de agora estão na frente do que já havíamos crescido”, analisou.
Neste caso o número também não segue a tendência nacional, que alcançou 9,35% ante 2009. Entretanto, de acordo com o dirigente, os números são positivos para o comércio local, e a perspectiva para o mês atual é de que as vendas cresçam em torno de 2,5% sobre setembro do ano passado. “Temos crescido. Os índices são positivos e apontam para um fim de ano com um expressivo crescimento”, ponderou.

Empregos em alta

O número de empregos no varejo amazonense também aumentou em agosto. Enquanto a federação esperava a contratação de 290 pessoas, os dados apontam para a geração de mais 420 postos de trabalho no setor. Segundo Assayag, há uma expectativa de abertura de 170 empregos em setembro para atender a demanda do Dia das Crianças. No acumulado do ano, a previsão do dirigente é que o comércio registre a entrada de mais 7.900 empregados.
O diretor comercial da TV Lar, Antônio Azevedo, fala que o volume de vendas da empresa cresceu 8% frente a julho e 15% quando comparado ao mesmo mês do ano passado. Ele diz que os celulares foram bastante vendidos nessa época, já que a empresa inaugurou lojas exclusivas do produto, em parceria com a Vivo. Mas, fora este fator, a linha marrom (televisão, móveis e materiais de construção) foi quem mais se destacou no grupo. “De um modo geral, todos os segmentos tiveram um crescimento virtuoso”, enfatizou.
Antonio Azevedo relembra que, no segundo semestre do ano passado, a situação econômica já estava amena e, por isso, afirma que as previsões para o final do ano, em termo de vendas, é crescer 10% em cima do ano passado.

Ramsons espera crescimento de 20%

Nas lojas Ramsons, o gestor de Novos Negócios, Marcelo Salum, sustentou que as vendas no mês de agosto tiveram um acréscimo de 15% a 20% quando comparadas a julho, e de 30% frente a igual período de 2009. Salum fala que o número foi impulsionado pelo Dia dos Pais, além da facilidade de crédito. “Hoje, as pessoas têm mais acesso ao financiamento e isso beneficia as compras e, consequentemente, as vendas”, explicou.
Segundo o gestor, com o advento do calor, os principais impulsores na hora das vendas foram os condicionadores de ar, como o modelo split, e os aparelhos de ventilação.
“É diferente de julho, que foi dominado pela venda dos televisores, em virtude da Copa do Mundo”, analisou.
No último trimestre do ano, a Ramsons espera obter um aumento de 20% sobre o mesmo trimestre de 2008. “Este período conta com muitos indicadores positivos, como o Dia das Crianças, em outubro. Há também a antecipação do 13º salário por parte de algumas empresas, em novembro. Em dezembro, o Natal, por si só, já eleva o número de vendas”, finalizou o gestor de Novos Negócios das lojas Ramsons.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email