Mais um recorde para games

A indústria de jogos digitais – ou seja, títulos sem cópia física – continua crescendo em um ritmo acelerado, sem sinais de desaceleração nos próximos anos. De acordo com dados apresentados pelo site 123scommese.it, espera-se que o mercado em questão gere quase US$ 146 bilhões (R$ 790 bilhões) de receita em 2021, um aumento de 40% em dois anos.

Ao contrário de muitos outros setores drasticamente afetados pela pandemia de covid-19, a indústria de videogames tem sido muito mais resistente. A maioria dos desenvolvedores e publishers de jogos testemunhou um número recorde de usuários e downloads no ano passado, quando milhões de pessoas se voltaram para consoles, PCs e dispositivos mobile em meio ao isolamento social.

A receita de jogos para dispositivos mobile, como smartphones e tablets, aumentou 44% desde 2019 e chegou a quase US$ 104 bilhões – o crescimento mais significativo nos últimos dois anos dentro da indústria de games.

Em 2025, a previsão é que todo o mercado mobile cresça mais 45% e alcance um valor de US$ 151,8 bilhões. A pesquisa feita pela Statista também revelou que mais de 435 milhões de pessoas começaram a aderir aos jogos digitais desde o início da pandemia. Em 2019, o número de usuários em todo o mundo era de 1,7 bilhão. No ano passado, houve um salto para mais de dois bilhões. As estatísticas apontam que o número de usuários deve atingir 2,15 bilhões em 2021 e continuar aumentando para mais de 2,5 bilhões em 2025.

Como a maior indústria de jogos digitais do mundo, a China deve gerar US$ 49,1 bilhões em receitas em 2021, um aumento de 46% em dois anos. Os Estados Unidos (EUA) aparecem logo atrás, com US$ 30,3 bilhões em receita este ano, em comparação com os US$ 23 bilhões em 2019. Já o Japão, terceiro maior mercado de games digitais, deve gerar US$ 18,2 bilhões em faturamento este ano. Coreia do Sul e o Reino Unido terão US$ 6,15 bilhões e US$ 6,14 bilhões, respectivamente.

Foto/Destaque: Divulgação

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email