‘Mais Manaus’ deve trazer R$ 1,2 bilhão em obras de infraestrutura e ações sociais

Pelo menos R$ 1,2 bilhão serão investidos em projetos de infraestrutura urbana e ações sociais que devem gerar quase 60 mil empregos nos próximos dois anos em Manaus, segundo anunciou, ontem, o prefeito da cidade, David Almeida (Avante).

As medidas fazem parte do programa de crescimento econômico e social ‘Mais Manaus’. David Almeida disse que a capital vai se transformar num imenso ‘canteiro de obras’, necessárias para dar um aspecto mais moderno e avançado a Manaus, com maior praticidade e eficiência.

“O pacote de ações tem como objetivo modernizar a capital amazonense, além de gerar quase 60 mil vagas de empregos, direta e indiretamente”, ressaltou o prefeito ao anunciar projeto ao lado do vice-prefeito e secretário municipal de Infraestrutura, Marcos Rotta.

De acordo com David Almeida,  os novos investimentos acontecerão, de forma simultânea, em diversas áreas da gestão municipal. “Vou entregar uma Manaus mais bonita, organizada e estruturada para a população”, acrescentou ele. “Essa é uma das promessas de campanha”.

Para viabilizar o pacote ‘Mais Manaus’, a prefeitura fez vários ajustes na máquina pública, promovendo a redução de despesas em todas as secretarias municipais com o cuidado de não prejudicar os serviços de atendimento à população, segundo garante o prefeito. 

Outro aspecto importante, disse ele,  foi o avanço na campanha de vacinação contra a Covid-19, permitindo que as atividades econômicas ganhassem mais fôlego e pudessem dar a contrapartida em termos de receita para a implantação dos novos projetos de modernização.

“Nos dois primeiros meses do ano, trabalhamos para livrar Manaus da pior crise sanitária mundial. Foi a cidade no Brasil que mais sofreu com a segunda onda. Focamos neste trabalho de recuperação, saímos do pior momento, e agora podemos dizer que é uma outra cidade, em função exatamente do avanço da vacina e dos ajustes na máquina pública”, disse o prefeito. 

O vice-prefeito Marcos Rotta afirmou que essas ações já estão em todos os bairros da cidade.  “Nossas frentes de obras estão por todas as zonas da nossa cidade. Muitas ruas sofreram com o abandono nos últimos anos e muitas estavam sem qualquer condição de trafegabilidade, realidade que está sendo transformada todos os dias”, ressaltou ele.

Divisão do bolo

Só para a área de educação serão destinados R$ 80 milhões do pacote de R$ 1,2 bilhão previstos para os próximos dois anos nas novas ações da prefeitura. Vão ser construídas seis novas creches. E outras seis unidades terão suas obras retomadas, ampliando a oferta para mais de 2.200 vagas. 

A prefeitura prevê também a ampliação e reforma de escolas e a construção de três novos centros de ensino, que beneficiarão quase 2.500 alunos, garante o prefeito. Na área de Infraestrutura, está prevista a construção de complexos viários na Bola do Produtor e na Arena da Amazônia. E ainda a interligação viária das avenidas Brasil e Coronel Teixeira e da rua Barão de Rio Branco com a avenida das Torres.

Outra grande meta é a recuperação de 10 mil ruas e 100 praças esportivas. O Dimicro (Distrito de Micro e Pequenas Empresas) será  reformado para dar mais condições aos seus atendimentos.

Haverá adequação e requalificação urbana dos igarapés e construções de taludes, serviços de drenagens, muros, contenções e galerias, além da construção de mil unidades habitacionais, informou o prefeito.

O prefeito David Almeida afirmou que Manaus se tornará referência na área de saúde. Segundo ele, o setor receberá inicialmente recursos da ordem de R$ 129 milhões. Serão construídas três novas UBSs (Unidades Básicas de Saúde), de porte 4, ampliação de outras sete UBSs, e requalificação de 68 unidades da área.

“Queremos fazer da saúde básica de Manaus referência para o Brasil. Vamos sair da condição de um dos piores indicadores do país para, em um ano, estarmos entre as melhores saúdes básicas. Essa é uma meta que vamos perseguir, buscar e alcançar”, promete David Almeida.

Ele anunciou também a modernização do Centro Histórico de Manaus com a construção do Mirante da Ilha, no começo da avenida Sete de Setembro. E ainda o investimento de R$ 35 milhões em feiras e mercados e a construção do Terminal de Integração 7.

Foto/Destaque: Ruan Sousa / Semcom

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email