Maioria dos taxistas ainda não aceita cartão

Mês passado, o BC (Banco Central) divulgou a pesquisa “O Brasileiro e sua Relação com o Dinheiro”. Nesta, é visto que o consumidor aumentou o uso do cartão de crédito de 8% para 13% entre 2007 e 2010. Apesar da maior participação desta modalidade de crédito, os taxistas em Manaus parecem não estar muito preocupados em oferecer a alternativa para os passageiros.
“Este assunto já foi discutido e só algumas associações usam as máquinas de cartão de crédito. É falta de interesse mesmo”, declarou o presidente do Sindicato dos Taxistas do Amazonas, Luis Augusto Aguiar.
Para o presidente da Associação de Táxi Tucuxi, Elenildo Freitas, não é o custo de aquisição da máquina que impede os taxistas de oferecerem o benéfico para os passageiros.
“O custo já diminui e muito. Aqui, na associação, temos um convênio com a operadora da maquineta, na qual o motorista fica isento do aluguel no primeiro ano e paga apenas um taxa de adesão no valor de R$ 50 no primeiro mês”, disse.
A associação possui cerca de 100 veículos que rodam com a máquina de cartão de credito e de acordo com Freitas, os carros têm um faturamento muito superior aos que rodam sem a opção.

Taxímetro atualizado

De acordo com o presidente do Sindicato dos Taxistas, até o dia 3 de maio toda a frota de táxi de Manaus deverá ter os 17% cobrados diretamente no medidor da corrida, o taxímetro. Atualmente, muitos motoristas ainda não possuem o chip com o reajuste da tarifa e fazem à cobrança com base em uma tabela que converte o valor do percurso registrado acrescido dos 17%.
A capital amazonense possui 4.019 táxis filiados ao sindicado e, diariamente, de 150 a 200 moto‑ ristas estão fazendo a troca do chip, que custa R$ 120. Os veículos começaram a mudança no taxímetro no dia 4 deste mês.
Além da troca dos chips, os taxistas deverão conversar com o prefeito entre junho e julho para tentar uma articulação em relação à substituição da frota da capital. Aguiar explica que Manaus possui um táxi para cada 500 habitantes e que por este motivo o sindicato deverá mudar alguns carros para que ofereçam veículos com capacidade para sete passageiros.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email