Lula compara crise no mercado financeiro com com apostas em “jogos de azar”

De acordo com o presidente Luiz Inácio, “há um cenário de uma crise sobretudo nos Estados Unidos. Isso tem afetado alguns fundos de pensões que apostaram no mercado futuro e tentaram ganhar dinheiro mais fácil. Graças a Deus o Brasil está seguro. Eu tenho conversado sistematicamente com o ministro da Fazenda Guido Mantega. O Brasil está tranqüilo”, afirmou.
Em sua passagem pelo Rio de Janeiro, Lula participou da cerimônia de inauguração de uma biblioteca com computadores no bairro de Realengo, zona oeste da cidade.
O presidente comparou a crise com quem aposta em jogos de azar. “Quem tenta ganhar dinheiro fácil é como se estivesse em um cassino. Pode ganhar e pode perder. Como o Brasil não apostou em ganhar dinheiro fácil, nós preparamos a solidez, ou seja, nós juntamos dinheiro esse período e estabilizamos a economia. Temos reservas muito sólidas para o país de US$ 158 bilhões”, revelou.
Na avaliação de Lula, com tom parecido à feita pelo vice-presidente José Alencar, o Brasil vai sair fortalecido da crise financeira concentrada nos Estados Unidos. Lula ressaltou que o governo está atento ao que está ocorrendo no mundo.
A forte queda sofrida por índices de Bolsas do mundo hoje foi classificada como “efeito manada” pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega. Para ele, esse movimento foi causado porque alguns investidores precisaram vender ativos (ações, por exemplo) para cobrir prejuízos em outras aplicações.

Minoria privilegiada

O presidente Lula da Silva afirmou ainda que o Brasil foi governado por uma pequena elite, e que não quer mais um país apenas de uma minoria privilegiada.
“Nós queremos que este país seja, definitivamente, um país de todos e não um país apenas de uma minoria privilegiada. Nós queremos que o rico tenha universidade boa, mas nós queremos que o pobre tenha uma universidade igual à do rico, porque é assim que a gente vai construir um mundo justo, um mundo igual e um mundo mais solidário”, disse durante discurso na cerimônia de inauguração do prédio da Uned (Universidade Nacional de Educação a Distância) Congonhas (MG).
Lula ainda criticou o Brasil só ter sido governado por representantes com diploma universitário. “Como só governou o país quem já tinha diploma universitário, possivelmente eles não tivessem preocupação com aqueles que não tinham diploma universitário, porque já estavam formados”.
O presidente voltou a falar que no Brasil tem gente que fica “horrorizada” quando o governo cuida dos mais necessitados. “Fazer escola para pobre, fazer escola para os setores médios da sociedade? Tem gente que não gosta porque, habitualmente, o Brasil era governado para uma pequena elite que tinha acesso à universidade, que tinha acesso a bolsa no exterior, que tinha acesso a um monte de coisas”.
Lula ainda destacou o programa Bolsa Família. “Tem gente que critica o Bolsa Família como um programa assistencialista, porque a gente está dando o direito dos mais pobres comerem. Agora, essas mesmas pessoas que criticam o Bolsa Família não criticam uma bolsa de US$ 2 mil que a gente paga para um doutor se formar no exterior.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email