Luiz Castro denuncia o abandono de ambulâncias da rede pública

O sucateamento de ambulâncias, abandonadas no estacionamento da Maternidade Ana Braga, foi denunciado ontem pelo deputado Luiz Castro (PPS), como exemplo de desperdício do dinheiro público. Castro atribuiu ao Comando do Corpo de Bombeiros o descaso com os veículos, que têm o símbolo da Corporação e que se encontram danificados por acidentes, co,0m pneus carecas e equipamentos destruídos.
Pelo telão do plenário da Assembleia Legislativa, Castro mostrou 10 ambulâncias depredadas, que segundo o ele, foram entregues novas ao Corpo de Bombeiros há um ano e meio, como parte do sistema de UPA’s (Unidades de Pronto Atendimento), que até agora não se concretizou em Manaus, embora os recursos tenham sido repassados pelo Ministério da Saúde.
Luiz Castro lembrou que os aprovados em concurso para atuar nas UPAs, inclusive para o cargo de motorista de ambulância, até hoje não foram chamados.
No entanto, os atuais motoristas se desdobram para atender os pacientes, carregando macas e, em casos de urgência, tendo que parar a ambulância para socorrer as vítimas.

Expectativa falsa

Muitos dos aprovados no concurso, de acordo com o deputado, estão passando por situação difícil porque receberam informação do comandante do Corpo de Bombeiros, Antônio Dias, de que o curso de formação seria realizado em março de 2010 e que teriam que deixar os antigos empregos.
“O comandante criou uma expectativa falsa e prejudicou os profissionais classificados”, constatou.
Castro considerou atitude do coronel equivocada e disse que o sucateamento das ambulâncias prejudica a população que precisa de atendimento de urgência, além de demonstrar a falta de respeito ao patrimônio público.
“A postura do coronel Antônio Dias, compromete a imagem do Governo do Estado”, afirmou.
O deputado prometeu encaminhar uma indicação ao secretário de Saúde, Wilson Alecrim, informando sobre o abandono das ambulâncias e pedido providências em relação à nomeação dos profissionais aprovados para atuar nas UPAs.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email