Luiz Castro acusa o governo de camuflar números da H1N1

O deputado Luiz Castro (PPS) demonstrou ontem sua preocupação com a sub-notificação e as estatísticas equivocadas em relação ao quadro da gripe suína (vírus H1N1) no Amazonas. Ele citou como exemplo uma assessora de seu gabinete que, apesar de ter tentado, apresentando todos os sintomas, ser submetida a um exame para detecção se a gripe era ou não a suína, não conseguiu que o médico a encaminhasse para fazer o teste.
Segundo Luiz Castro, os médicos alegavam que ela não fazia parte do grupo de risco, (idosos acima de 60 anos, crianças menores de dois anos, gestantes, pessoas com diabetes, doença cardíaca, pulmonar ou renal crônica, deficiência imunológica (como pacientes com câncer, em tratamento para AIDS), e também pessoas com doenças provocadas por alterações da hemoglobina, como anemia falciforme), portanto, não a submeteram aos exames de praxe.
Para o deputado, “o que está acontecendo é uma camuflagem sobre os dados reais da gripe e não estamos percebendo”. “A gripe suína está entre nós e não estamos tendo a notificação, nem os registros estatísticos corretos por existir uma clara intencionalidade em esconder o número de ocorrências em nosso Estado”, disse Castro. Segundo ele, os sintomas da gripe suína ainda não estão bem claros para nossa população, mas qualquer pessoa que se dê ao trabalho de consultar na internet, o site da OMS (Organização Mundial de Saúde) vai saber que são bastante diferentes os sintomas da gripe suína dos da gripe comum.
“A H1N1 é uma doença respiratória que atinge porcos causada pelo vírus influenza tipo A, que tem diversas variantes. Algumas das mais conhecidas são a H1N1, a H2N2 e a H3N2. O atual surto, que teve início na América do Norte, é provocado por uma versão mutante do vírus H1N1 capaz de infectar humanos e se propagar de pessoa para pessoa. Os sintomas da ‘gripe suína’ em humanos são semelhantes aos produzidos por gripes comuns, sazonais. Esses sintomas incluem febre, tosse, garganta inflamada, dores pelo corpo, sensação de frio e fadiga”, explicou.
Segundo Castro, “somente ao governo interessa esconder a estatística da gripe suína para que não tenhamos o Amazonas como um Estado onde o vírus esteja prosperando”.
A assessora que trabalha em seu gabinete – disse Castro -, teve todos os sintomas da gripe suína, mas não teve recolhido seu sangue para o exame de comprovação. Se o governo realmente tivesse interesse já teria colocado para funcionar, no Estado, uma unidade laboratorial própria para a detecção do vírus, através de um convênio com algum laboratório local, uma parceria que certamente não sairia caro.
O deputado fez, ainda, um alerta à população amazonense de que “a gripe suína está aqui. Está presente, sim, entre nós. Por isso, precisamos saber a notícia correta, para nos prepararmos e evitar o contágio que está próximo da gente”.
“Ninguém está a salvo dessa doença e o governo comete um erro absurdo em não determinar o exame em pessoas que estão apresentando os sintomas.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email