15 de abril de 2021

Lucro líquido ajustado da Cremer cresce quase 90%

https://www.jcam.com.br/empresas_cad2_1911.jpg
Desde a abertura de capital, em 30 de abril de 2007 até o fim do terceiro trimestre deste ano, as ações da Cremer valorizaram 22%. O controle da empresa é difuso, o maior acionista individual tem cerca de 5,5% do capital.

Distribuidora de produtos para a saúde e líder na fabricação de produtos têxteis e adesivos cirúrgicos, a Cremer S/A fechou o terceiro trimestre de 2007 com um lucro líquido ajustado de R$13,5 milhões, 89,9% superior aos R$7,1 milhões registrados no mesmo trimestre de 2006. O resultado exclui despesas não recorrentes com a abertura de capital, ocorrida em abril, e despesas financeiras (também não recorrentes) relacionadas ao pré-pagamento da dívida do ABN Amro Bank.

“Mantivemos a estratégia de aumentar nossa oferta de produtos, realizar vendas cruzadas e expandir nossa base de clientes”, afirmou o diretor financeiro, de novos mercados e de relações com investidores da Cremer, Bernar­­­d Hubenet. Segundo ele, a empresa conta hoje com 81 forne­­­cedores e 3.122 itens para venda no setor de saúde. “Continuamos adicionando novos pro­­dutos ao nosso portfólio para ser­­mos cada vez mais diferenciados­ em termos de mix de oferta, trazendo maior conveniência aos nossos clientes”, disse Hubenet.

Somente no terceiro trimestre deste ano, a companhia adicionou­ sete novos fornecedores e 111 novos itens à sua carteira.

Como consequência de tal estratégia de crescimento, a receita bruta consolidada da companhia no terceiro trimestre deste ano atingiu R$ 95,2 milhões; 10,7% acima do mesmo período do ano anterior. Já nos primeiros no­­­ve meses de 2007, este valor chegou a R$ 272,6 milhões; um crescimento de 15% em relação aos nove primeiros meses de 2006. O lucro bruto ajustado da empresa no terceiro período de 2007 foi de R$24,3 milhões, um crescimento de 8,2% face ao mesmo trimestre do ano anterior.

O número de clientes únicos atendidos entre janeiro e setembro aumentou 21,4%, passando de 37.801, em 2006, para 45.899. Deste total, o segmento odontoló­gico foi um dos que mais se destacou, chegando a 10.717 clientes servidos nos primeiros nove meses de 2007, ou 47,5% acima do mesmo período do ano anterior.

Devido principalmente à rece­nte expansão das iniciativas de marketing e do call center, com a contratação de mais colaboradores, visando acelerar o crescimento futuro, o Ebitda ajustado (lucro antes de impostos, juros, depreciação e amortização) a­­­­tingiu R$12 milhões no terceiro­ tri­­­­­mestre de 2007 –retração de 3,6% em relação ao mesmo tri­­­mes­­­­­­tre do ano anterior. Em con­­­­­tra­­­­par­­tida, a margem Ebitda ajus­­ta­­da passou de 16,2% no se­­gun­­­­­­do trimestre de 2007 para 16,7% no terceiro trimestre deste ano.

“Acreditamos que nossa estratégia de crescimento é validada pe­­­lo nosso Roce (Retorno Sobre Capital Empregado) gerencial, que atingiu 40,2% nesses noves me­­­ses anualizados –e pela nossa geração líquida de caixa, que atingiu R$8,4 milhões no terceiro trimestre de 2007”, disse Hubenet.

Mercado de capitais

Desde a abertura de capital, em 30 de abril de 2007 até o fim do terceiro trimestre de 2007, as ações da Cremer valorizaram 22%. O controle da empresa é difuso, o maior acionista individual tem cerca de 5,5% do capital e o “free float” (quantidade de ações no mercado) da companhia é de aproximadamente 96%.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email