Lucro do Banestes é de R$ 74,59 milhões

O lucro do Banestes somou R$ 74,59 milhões no primeiro semestre deste ano, o que representa um avanço de 0,36% em relação ao período correspondente de 2007. Se desconsideradas despesas extraordinárias, em especial o PAAV (Plano Antecipado de Afastamento Voluntário), a evolução do lucro no período fica em 16,23%.
O PL (Patrimônio Líquido) alcançou, no semestre, o montante de R$ 501,40 milhões, um avanço de 32,02% em relação ao primeiro semestre de 2007. Já o retorno sobre o PL foi de 16,76%, apurado pela relação entre o lucro líquido obtido em 30/6/2008 e o PL registrado em 31/12/2007.
Os ativos totais atingiram R$ 9,11 bilhões em 30 de junho deste ano, um crescimento de 355,5% em relação ao valor de R$ 1,99 bilhão registrado em igual período de 2002 e um avanço de 47,81% comparativamente a igual período de 2007. Tal expansão deveu-se ao aumento dos recursos de tesouraria e também à expansão da carteira de crédito, que cresceu 23,49% e encerrou o semestre de 2008 com o saldo de R$ 1,84 bilhão.
“O lucro do 1º semestre foi impactado pela elevação da alíquota da CSLL (Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido) de 9% para 15% a partir de maio; da perda da remuneração feita aos bancos pelo INSS; e da redução na arrecadação de tarifas, a partir das novas regras estabelecidas pelo Banco Central”, explica o diretor-presidente do Banco, Roberto da Cunha Penedo.

Pessoa jurídica

No período, a carteira de crédito do Banestes ganhou mais fôlego, com o salto de 32,75% verificado nas operações com o segmento pessoa jurídica que, em comparação com o 1º semestre de 2007, cresceram R$ 1,01 bilhão. Os produtos que puxaram esse avanço foram: o financiamento industrial – cujo saldo evoluiu 440,82% -, Conta Garantida, Compror e Vendor e Títulos Descontados.
Na pessoa física, a carteira de crédito também registrou uma significativa expansão, com saldo de R$ 836,85 milhões e crescimento da ordem de 13,94% em comparação ao 1º semestre de 2007. Financiamento de Bens e CDC Lojista, e financiamentos rurais foram os produtos que impulsionaram a expansão.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email