Lucro da Tecnisa sobe 41% no trimestre

Neste segundo trimestre, o lucro líquido da construtora e incorporadora Tecnisa foi 41% maior do que o apurado no mesmo período do ano passado e aumentou 40% quando comparado ao trimestre imediatamente anterior. No semestre, a receita líquida cresceu 46% sobre o mesmo período do ano passado, passando de R$ 229,2 milhões para R$ 335,1 milhões.
A Tecnisa é uma das construtoras que vem mantendo as margens em patamares elevados. A margem líquida do trimestre foi de 15,6% e a margem bruta foi de 35,1%. O Ebtida no segundo trimestre de 2009 totalizou R$ 42,6 milhões, com margem de 22%, enquanto no segundo trimestre de 2008 e primeiro trimestre de 2009 tinha alcançado R$18,9 milhões e R$28,8 milhões, com margens de 13,5% e 20,2%, respectivamente.
Já as vendas no segundo trimestre de 2009 cresceram 6% quando comparado com o trimestre anterior, totalizando R$ 392,3 milhões, sendo R$ 298,5 milhões relativos à sua parte nos empreendimentos. Neste primeiro semestre, as vendas somaram R$ 532,2 milhões, valor 6% maior do que o total vendido no mesmo período do ano passado, que fechou em R$ 502 milhões.
Contribuíram para estes resultados as vendas realizadas em Santos (SP) e Brasília (DF) e os imóveis de estoque, que responderam por 93% do total comercializado no segundo trimestre de 2009 e 78% do primeiro semestre de 2009. Já os dois lançamentos realizados no segundo trimestre – em Suzano (SP) e em Curitiba (PR) – tiveram um excelente desempenho de vendas no período, alcançando 53%.
Estes dois últimos lançamentos totalizaram um VGV de R$ 90,3 milhões, sendo R$ 40,5 milhões referente à sua parte. Esses lançamentos se somam aos outros dois empreendimentos do primeiro trimestre totalizando, no semestre, VGV de R$ 222,7 milhões (parte Tecnisa).
Do total de imóveis lançados no segundo trimestre de 2009, 54% estão na faixa de renda até R$ 200 mil e o restante se enquadra na faixa até R$ 500 mil. Em relação à distribuição geográfica dos lançamentos, a Tecnisa está mantendo o plano de expansão nacional, já que 46% dos empreendimentos lançados neste ano estão localizados fora do Estado de São Paulo.
Esses resultados repercutiram na valorização dos papéis da Tecnisa, que tiveram preço mínimo no ano de R$ 2,58 e chegaram a R$ 7,76 no dia 11 de agosto.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email