Locadoras de veículos comemoram ano promissor

No primeiro quadrimestre de 2021, foram emplacados 1.587 veículos no setor de locação no Amazonas. Os dados são da Abla (Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis).

O comportamento do setor  no Amazonas em 2021 foi e está sendo muito melhor do que no ano passado. 

Paulo Miguel Júnior, presidente do Conselho Nacional da entidade, descreve um panorama bem otimista. “Em 2020, nesta época, enfrentamos o pico da pandemia, em que todo o mercado foi paralisado”. Em março de 2020, houve uma queda acentuada das locações em nível nacional. Foi 90% na locação diária, 80% nos aplicativos e 15% na terceirização de frotas. E apesar de todas as intercorrências da pandemia, a recuperação tem sido acelerada. Atualmente, estamos com uma taxa de ocupação de quase 100%.

A nível nacional a Associação revisou para baixo a previsão de compras de automóveis e comerciais leves a ser feita pelo setor até o final do ano. Conforme a Abla, do total de 450 mil unidades projetadas em janeiro, a previsão foi revista para compra de no máximo 400 mil veículos em 2021, ainda assim acima dos 360 mil veículos 0km efetivamente emplacados no decorrer de todo o ano passado.

Quando avalia o comportamento a nível local, Paulo Miguel Júnior, diz não ser possível prever regionalmente, pois depende da produção da indústria e dos pedidos de compra já colocados. “Com a pandemia e a paralisação, algumas montadoras não estão aceitando novos pedidos, por isso há incerteza dos pedidos por estado. Prevemos que os estados com maior volume de pedidos podem receber os veículos mais rapidamente que estados com baixa demanda”. 

Para se ter uma ideia, ele destaca que a maioria dos carros emplacados entre janeiro e abril de 2021, ou seja, os veículos entregues, são provenientes de compras realizadas entre outubro e novembro do ano passado.

A queda nas previsões, está ligada à falta de insumos nas montadoras que tem atrasado  a produção e, consequentemente, afeta a entrega e a chegada de novos carros ao setor de locação.

Mas, conforme o representante do setor,  o mercado de locação está reagindo bem e, mesmo com a tendência de crescimento baixo em função da produção das montadoras, ele acredita que em 2022 a retomada seja mais significativa. “Hoje, as pessoas estão procurando mais os carros alugados do que veículos próprios e isso movimenta bastante o mercado”. 

Até o final de abril, conforme informações do Serpro (Serviço Federal de Processamento de Dados), as locadoras que atuam no Brasil haviam emplacado 122.561 veículos. Esse total correspondeu a 20,4% de todos os emplacamentos de automóveis e comerciais leves nacionais (600.014, segundo a Anfavea) realizados nos quatro primeiros meses do ano.

As 122.561 unidades equivalem a um investimento superior a R$ 6,7 bi do setor em veículos novos até abril, tomando R$ 55 mil como o valor médio de cada unidade. No ano passado, as locadoras também emplacaram aproximadamente um a cada cinco automóveis e comerciais leves nacionais comercializados no país (20,6% do total de emplacamentos de 2020).

Ele reitera que parte dos emplacamentos realizados em 2021 ainda é de unidades encomendadas entre outubro e novembro de 2020, “que chegaram às locadoras apenas agora no primeiro quadrimestre”, acrescenta o presidente do Conselho Nacional da ABLA, Paulo Miguel Junior. Segundo ele, “atualmente a média de espera pela entrega de veículos novos permanece em pelo menos 120 dias”.

Com os emplacamentos feitos no primeiro quadrimestre, a frota total das empresas de locação terminou o mês de abril com um milhão e quatro mil veículos, ante um milhão e sete mil no final do ano passado. O presidente da ABLA entende que esse é um reflexo da dificuldade para a ampliação da frota das locadoras, “em função da reduzida velocidade da produção e os entraves enfrentados pela indústria automotiva”, completa Miguel Junior.

Foto/Destaque: Divulgação

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email