Livro homenageia Eunice Michiles, 1ª senadora do Brasil

Gosta de história? De política? Os dois assuntos estão reunidos no livro ‘Mulheres no poder: a trajetória política de Eunice Michiles, a primeira senadora do Brasil’, estréia literária de Michelle Vale, que será lançada no dia 12, sábado, às 9h, na Livraria Nacional.

Michelle é formada em Serviço Social, mestra em Sociedade e Cultura na Amazônia pela UFAM, e especialista em Antropologia Social. É autora de vários artigos sobre a participação feminina na política, e pesquisadora na área das relações de gênero, política e poder.

“O livro é o resultado da pesquisa da minha dissertação de mestrado. Surgiu em um congresso do qual eu participei, em 2012, em João Pessoa. No grupo de trabalho, tinha muitas feministas na área de mulheres na política, e eu havia levado um artigo sobre as mulheres na política do Amazonas. A partir dali comecei a fazer pesquisas sobre a vida de Eunice Michiles, entrevistando pessoas que conviveram com ela, e ela própria, que hoje está com 91 anos”, contou.

Evangélica, Eunice Michiles foi educada sob rígidos preceitos religiosos. Casada com Darcy Michiles, político influente do município de Maués, no início de seu casamento a moça tinha um verdadeiro ‘pavor à política’ por ser considerada prioridade na vida de seu esposo. Jamais imaginou que, justo a política, seria a responsável por mudar todo o percurso de sua vida, tornando-a símbolo de protagonismo na política brasileira.

Não tinha banheiro feminino

“Quando falamos em protagonismo pelo fato de Eunice ter sido a primeira senadora do Brasil, isso é reconhecido por outros parlamentares que viram em tal acontecimento a importância da chegada da primeira mulher naquele espaço de poder político tomado pelos homens. Para se ter idéia, não havia nem banheiro feminino no Senado. Ou seja, aquele lugar não havia sido pensado para receber mulheres. E foi construído um banheiro só para ela”, revelou.

A carreira política da paulista Eunice Michiles começou ainda em Maués, quando foi eleita com 500 votos, até hoje a vereadora mais votada no interior do Amazonas, porém, logo na primeira sessão na Câmara, foi cassada por dez anos pelo regime militar, em 1964.

Dez anos depois, em 1974, foi eleita deputada estadual, pela Arena. Sua entrada para a história começou em 1978. Para ‘puxar’ votos para o então candidato ao senado, João Bosco Ramos de Lima, o partido pediu que ela não concorresse à reeleição na Assembleia, participando da chapa de João Bosco como suplente. Eleito em novembro daquele ano, João Bosco assumiu o Senado em fevereiro de 1979, mas morreu três meses depois deixando a vaga para Eunice.

“Ela sofreu preconceito de gênero por parte de alguns políticos, e a imprensa só se preocupava em mostrar como ela se vestia ou fazia o penteado, mas Eunice foi a primeira parlamentar a lançar uma emenda sobre o trabalho doméstico, sobre os direitos das empregadas domésticas e emancipação das mulheres”, disse.

“Não bastassem os homens, que às vezes ‘perdiam a linha’ com ela, como certa feita o senador Evandro Carreira, que a mandou calar a boca, os movimentos feministas a criticavam e bombardeavam constantemente, querendo que Eunice tivesse uma postura com a qual ela não concordava”, falou.

O livro de Michelle é indicado para quem gosta de história, principalmente história política do Amazonas. Outras mulheres políticas são citadas no trabalho: Sadie Hauache, Beth Azize (primeira mulher a assumir a presidência na Assembleia Legislativa e o governo do Estado, em exercício, no lugar de Gilberto Mestrinho, em 1983), Lúcia Antony, Conceição Sampaio e Vanessa Grazziotin.

“Depois de 40 anos as coisas mudaram, mas não totalmente. Ainda hoje a mulher é sub-representada na política”, concluiu.

Exemplo de conquista feminina

‘Mulheres no poder: a trajetória política de Eunice Michiles, a primeira senadora do Brasil’ é uma verdadeira viagem no tempo, pois conta desde a chegada da jovem Eunice Michiles a Maués, suas aventuras pela floresta amazônica, o amor pela educação infantil, a preocupação com a saúde das mulheres, o sonho pelo cargo de secretária de Assistência Social, em Manaus, até a sua trajetória política enquanto deputada estadual pelo Amazonas e sua chegada ao Senado.

Eunice Michiles adentrou esse espaço de poder em desvantagem pelo fato de ser mulher, haja vista tratar-se de uma instituição eminentemente androcêntrica. Mesmo assim, não ‘baixou a guarda’ e lutou pela emancipação feminina dentro do próprio parlamento quando se tornou a primeira mulher a discursar na tribuna sobre a Lei da Virgindade, direitos e reconhecimento do trabalho doméstico e planejamento familiar. Tornou-se símbolo da história política do Amazonas e do Brasil. Sua chegada ao Senado até hoje, após 40 anos, representa um exemplo da conquista feminina e um grande incentivo para a participação das mulheres na política representativa do Brasil.

Serviço

O que: Lançamento do livro ‘Mulheres no poder: a trajetória política de Eunice Michiles, a primeira senadora do Brasil’, de Michelle Vale

Onde: Livraria Nacional, rua 24 de Maio, 415 – Centro

Quando: Dia 12, sábado, às 9h

Informações: 9 9294-1777

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email