Lime volta a atuar no Brasil

Após aterrissar no Brasil em julho de 2019 e anunciar a saída do país pouquíssimos meses depois, a Lime, plataforma de compartilhamento de patinetes elétricos, voltou a operar por aqui de forma bastante discreta. Ao site Mobile Time, Juan Pablo Balut, gerente de operações da companhia, confirmou que o app está de volta e por enquanto funcionará com exclusividade no Rio de Janeiro, sem qualquer previsão para expansão.

O retorno está sendo marcado com a adoção de diversos protocolos de higienização contra a COVID-19. A empresa afirma estar realizando uma limpeza constante dos patinetes (tanto nas ruas quanto nos armazéns), distribuindo luvas e máscaras para seus colaboradores e reorganizando suas oficinas com uma distância segura entre as mesas de trabalho usados pelos mecânicos.

A Lime abandonou o Brasil em janeiro de 2020 citando “prejuízo bilionário”, mas recebeu um aporte da Uber em maio. O retorno é possivelmente incentivado pela alta na procura por esse tipo de serviço desde o início da pandemia do novo coronavírus (SARS-CoV-2), que incentivou a população em geral a procurar modais de transporte alternativos para evitar aglomerações no trem, ônibus e metrô.

O próprio Balut afirma que, nos países em que a Lime não cessou suas operações, foi observado um incremento de 34% na duração média das viagens, uma alta de 18% na distância percorrida por usuário, um aumento de 7% no número de consumidores que o utilizam por diversão e crescimento na quantidade de viagens originárias de bairros residenciais.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email