1 de julho de 2022
Prancheta 2@3x (1)

Lightyear 0 – conheça o carro elétrico solar

A Lightyear, fabricante holandesa de carros elétricos, revelou sua mais nova e importante criação: o Lightyear 0. Esse sedan coupé elétrico com visual futurista promete assombrar o mercado graças a um enorme diferencial: consegue rodar por meses sem uma única carga na tomada. O motivo? Seus painéis solares.

A autonomia do Lightyear impressiona: são 625km de alcance proporcionados por sua bateria relativamente pequena de 60 kWh. Isso é possível porque o carro tem em seu teto uma enorme placa solar que lhe acrescenta até 70km de condução sem a necessidade de espetar o carro em uma estação de recarga.

Para efeito de comparação, o Volvo XC40 Pure Electric, atualmente um dos carros elétricos mais eficientes do Brasil, consegue rodar cerca de 420km com uma bateria de 78 kWh. Modelos da Tesla, por exemplo, têm baterias que ultrapassam os 85 kWh.

Dependendo de como você rodar com o Lightyear 0, é possível ficar meses sem a necessidade de carregá-lo, sobretudo se o seu uso for primordialmente na cidade e em condições de temperatura que favoreçam um funcionamento superior dos motores e bateria.

A empresa promete até 11 mil km de rodagem sem recargas elétricas no melhor dos cenários. Essa eficiência energética fora do comum também é proporcionada pelo excelente coeficiente aerodinâmico do bólido, com apenas 0,19 cx, o melhor entre carros de passeio do mundo.

Desempenho não é o foco

Apesar de ser um carro elétrico, o foco do Lightyear 0 não é o desempenho, e sim a eficiência energética. Prova disso é que a empresa nem sequer divulgou os dados do motor elétrico em seu site oficial, apesar de citar que o sedan coupé pode ir de 0 a 100 km/h em 10 segundos, número bem inferior aos carros da Tesla, por exemplo.

Preço nada amigável

O primeiro lote do Lightyear 0 terá o módico preço de US$ 266 mil (R$ 1,33 milhão na conversão direta e sem impostos). Segundo a empresa holandesa, caso os 946 carros produzidos forem vendidos, o plano é usar os recursos para lançar uma versão mais acessível, que custe algo na casa dos US$ 30 mil (R$ 150 mil).

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Anúncio

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email