Sentir medo é natural e saudável, medo é a emoção que busca nos proteger de situações em que nos sentimos ameaçados. No momento em que estamos vivendo, é normal ter medo como autoproteção e encontrar as melhores estratégias para manter-se seguro.

É o medo que nos afasta de situações em que nos sentimos ameaçados, é o nosso instinto de sobrevivência que fala mais alto e nos faz buscar formas de nos manter vivos.

Dito isto, quero reforçar a importância de ter medo e saber gerenciá-lo para usar a seu favor. O maior problema, é quando não lideramos esta emoção e somos tomados por uma insegurança que nos impede de fazer o que podemos fazer e continuar vivendo com saúde emocional.

Diante disto, gostaria de aproveitar a oportunidade desta coluna para compartilhar algumas dicas para liderar o seu medo e de forma cautelosa e prudente não perder a oportunidade de continuar avançando em todas as áreas da sua vida, mesmo diante de inúmeras dificuldades que nos trazem medo.

1 – Visualização: Imagine-se enfrentando a situação, vencendo os desafios, encontrando caminhos para resolver os problemas. Você sabia que a sua respiração influencia no corpo com ligação em seu estado emocional. Encontrar um lugar para sentir sua respiração e gerar uma visualização positiva para o futuro darão uma outra sensação.

2 – Linha do Tempo: Volte em um pensamento e busque um tranquilizador na sua mente, deste dia vá avançando até o momento presente, imaginando-se no futuro de cura plena. Fazer uma linha do tempo que traga a sensação positiva do passado até o seu futuro lhe colocará em outro estado emocional.

3 – Escrita: Anote os pensamentos e  tente organizá-los. Busque compreender de onde eles estão vindo e quais consequências eles trazem para sua vida. Ao estruturar seus pensamentos, é possível perceber que muito do que traz medo são perigos imaginários e não reais. Mesmo que perceba os perigos reais, após analisa-los pense em como minimiza-los ou excluí-los para que tenha ações racionais na direção da sua segurança.

4 – Perguntas Poderosas: Ao invés de perguntar o que está errado, questione-se sobre se você pode avançar no processo de cura. Busque fazer perguntas que leve você para um cenário de solução sobre o que lhe afeta e não sobre reforço do problemas. 

5 – Modelagem: Se o medo é sobre fazer algo, realizar algum feito, procure entender quais são as estratégias de pensamento e comportamento de alguém que realizou o que você deseja e procure dentro de seu perfil e essência avaliar se seguir as mesmas metodologias seria possível também realizar os mesmos feitos. 

Lembre que o medo aparece muitas vezes com gatilhos que estimulam o stress, como uma entrevista de emprego, um auditório lotado para você falar, um primeiro encontro. Essas sensações aparecem pelo medo de perder, do processo, medo da rejeição, medo do fracasso e até medo do sucesso.

Sempre pare e pense, são medo reais (sinalizam possibilidades de perigo) ou são medos irracionais (medo da mente diante das situações que podem ser trabalhadas e superadas). Para os medo imaginários, quero também oferecer algumas dicas:

1 – Diminuir o diálogo interno negativo: conversar com você negativamente na direção da situação atrapalha a pensar de forma coerente.

2 – Ancoragem: guarde um estado emocional desejado para usá-lo quando desejar. Tem forma direcionadas em estudos da PNL – Programação Neurolinguistica para você entender bem o como.

3 – Liste medos vencidos: isso lembrará você de suas competências técnicas e comportamentais para resolver tantos outros problemas que você já enfrentou.

Napoleon Hill ao falar sobre estes medos imaginários que “medos são apenas estados mentais, quanto mais cultiva, mas ele cresce”. Sendo assim, não procrastine o enfrentamento, ele cria vida própria.

É bom lembrar, que estas dicas não substituem a necessidade de buscar ajuda profissional caso perceba que não tem conseguido lidar sozinho com os pensamentos, sentimentos, sensações ou comportamentos ligados ao medo ou a qualquer outra emoção.

Eu desejo que consiga avançar em suas emoções positivas, que as circunstâncias e cenários adversos não tirem a sua coragem de lutar e que seus pensamentos positivos sejam o que lhe dominem.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email