Liderança com pensamento empreendedor

Não posso afirmar que todo empreendedor é um líder, mas certamente todo líder tem muito para aprender sobre a forma de como pensam, sentem e agem os empreendedores. 

Empreendedorismo e liderança andam de mão dadas, pois se liderar na essência é ser referência para influenciar, posso dizer que empreendedores bem sucedidos são os que melhores aprenderam a influenciar os outros e os que ainda estão no meio do caminho em seus empreendimentos, e no fundo, ainda não aprenderam a arte de liderar com alto impacto.

Pensar como empreendedor significa inicialmente estar disposto a aprender e trocar experiências. A rotina prática de empreender é ter vivência do dia a dia que exploram sua capacidade de identificar neste cotidiano oportunidades e alternativas como sua principal escola. 

Sem desvalorizar a educação formal, mas o mundo ao nosso redor traz lições jamais exploradas nas carteiras escolares. Este é um chamado para os líderes explorarem mais, compartilharem mais, escutarem mais histórias, buscarem assuntos diversos e tantos outros caminhos de aprendizados para além de seu domínio técnico.

Os mais bem-sucedidos empreendedores parecem ávidos por ideias e entendem que a sua educação é um investimento indispensável para o sucesso, e por isto, a grande maioria deles usa mais tempo aprendendo e trocando experiências do que simplesmente “jogando o tempo fora”. Tenho a visão de que mesmo se divertindo, estão atentos aos aprendizados embutidos em cada situação do lazer.

Líderes também deveriam escolher o caminho do que aprender, com quem aprender e onde aprender continuamente. Se divertir mais do que se educa limitará o saber, o saber fazer e do fazer com a maestria necessária para quem se mobiliza para estimular, treinar, influenciar, ou seja, liderar de verdade.

Uma outra habilidade que caminha na mesma direção da vontade constante de pesquisar, ler, estudar, explorar possibilidades que os empreendedores têm, é de fazer networking ou construir relacionamentos. Mesmo que você seja um líder com personalidade de maior dificuldade em estabelecer contatos, é importante reforçar que qualquer um pode aprender a construir bons relacionamentos e fazer redes capazes de ampliar sua posição de fazer acontecer.

De certo, uma outra característica poderosa dos empreendedores de sucesso é um olhar diferenciado para o fracasso. A maioria das pessoas, posso dizer generalizando, tem um olhar negativo para fracassar, mas o histórico de grandes empreendedores acumula uma quantidade significativa de fracassos antes da vitória. Quando evitamos o fracasso e acreditamos que ele é ruim, estamos excluindo a tentativa, estamos nos afastando do testar, estamos distanciando do aprendizado que o erro nos apresenta.

Fracasso é o meio pelo qual aprendemos, evoluímos. O fracasso é a forma de demonstrar onde podemos corrigir e o que pode ser diferente da próxima vez ou com outros recursos e meios. Um dos pressupostos da PNL que considero relevante e tem relação com este tópico reforça que não há fracasso, apenas feedback.

Líder entende que o fracasso, o erro, o não atingimento de um objetivo e tudo o que representará fracasso, é o retorno de que as ações não foram bem planejadas ou não foram bem executadas, ou que faltaram recursos ou qualquer outro feedback que nos aponta como começar de novo melhor ou como fazer diferente desta vez. No fundo, grandes empreendedores acreditam que o fracasso é inevitável e educativo e por isso aproveitam o melhor das informações que ele nos presenteia.

Até aqui, entendemos que líderes empreendedores estão sempre dispostos a aprender, construir círculos de relacionamentos positivos e produtivos, encarando os fracassos como oportunidades para evolução de mais aprendizados e na mesma intensidade assumem a responsabilidade de seus erros.

A autorresponsabilidade é ação natural para os empreendedores porque tem em mente que não adianta buscar culpados, é preciso assumir a liderança, identificar o que aconteceu, levantar as informações, analisar racionalmente e então co-criar novas ações. 

É preciso se distanciar da culpa para não ter que desistir quando as coisas se tornam difíceis, empreendedores de destaque acreditam tanto em seus sonhos e visualizam tão intensamente esta concretização que não encontram outro caminho senão o de bater no peito e dizer: deixa comigo, vamos lá!

Bem, fácil não é, mas se você líder aprender a lidar com os fracassos, olhando os erros como fonte de dados e não perder a visão positiva para o futuro, não desperdiçará tempo caçando bruxas do passado, mas sim direcionando suas energias para fazer o aqui e agora e assim transformará novos resultados com mais segurança e autoconfiança. 

Não vou conseguir esgotar todos os atributos do pensamento empreendedor para sermos “mais líderes”, mas gostaria de reforçar a capacidade de resolver problemas como foco total para solução. Uma disciplina de quem cumpre uma rotina disposta a enfrentar diversos problemas no dia a dia. Quais problemas você tem hoje para liderar? Então, empreenda e faça o que tem que ser feito.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email