Líder supremo do Irã nega fraude e alerta manifestantes

Em sua primeira aparição pública desde o início da crise política no Irã, o líder supremo do país, o aiatolá Ali Khamenei, defendeu a reeleição do presidente Mahmoud Ahmadinejad, rejeitou as denúncias da oposição de fraude eleitoral e alertou os manifestantes que devem parar com os protestos que ocupam as ruas de Teerã há seis dias.
Em um discurso agressivo, segundo analistas iranianos e regionais, Khamenei encerrou a esperança da oposição por negociação e afirmou que os manifestantes seriam “responsabilizados pelo caos’’ se não encerrarem os dias de protestos massivos -os piores desde a Revolução Islâmica de 1979. “Há uma diferença de 11 milhões de votos. Como alguém pode fraudar 11 milhões de votos?’’, disse. “O povo escolheu quem queria. A eleição no Irã demonstrou a confiança do povo no regime islâmico’’, disse, argumentando que o pleito teve uma participação recorde de 85%.
Khamenei foi comedido em sua defesa a Ahmadinejad, que ouviu de perto o discurso. Ele afirmou que suas ideias estão mais próximas das de ahmadinejad do que das propostas da oposição. Embora cauteloso, o discurso deve dar força à autodefesa de Ahmadinejad, que afirmou em entrevista que suas declarações foram tiradas de contexto e que sua reeleição é uma vitória de todos.
Khamenei afirmou ainda que qualquer dúvida sobre os resultados das eleições de 12 de junho deve ser investigada por meio dos canais legais e pediu que os oposicionistas abandonem os protestos diárias nas ruas do centro de Teerã. Ele confirmou a reeleição do presidente Ahmadinejad com 24,5 milhões de votos, de um total de 40 milhões, e descartou uma fraude na vitória do ultraconservador. Ele afirmou que a vitória do presidente é “definitiva’’ e, por isso, não há justificativa para a anulação do pleito -pedido dos oposicionistas.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email