Líder do PT critica pressão por cargos

O líder do PT na Câmara, Luiz Sérgio (RJ), criticou a pressão dos partidos aliados que querem que o governo apresse as nomeações em troca de apoio nas votações da prorrogação da CPMF e da DRU até 2011.

Luiz Sérgio também condenou os que reclamam de indicações já efetivadas. “O ‘chororô’ será permanente. O governo não pode é ser babá desse ‘chororô’. Em um governo de coalizão, a tensão é permanente. Sempre vai ter um partido achando que precisa de mais e outro que acha que perdeu alguma coisa”, reagiu Luiz Sérgio. “Essa disputa é absolutamente normal”.

No final de semana, a tensão na base aliada aumentou depois da confirmação de dois petistas para a Petrobrás -José Eduardo Dutra e Maria das Graças Foster. O PMDB, que pertence à base, quer nomear a diretoria Internacional da estatal e o PP, que também é aliado, reivindica a manutenção da diretoria de Abastecimento da Petrobrás. A pressão dos aliados por cargos e a eventual insatisfação provocada pelas nomeações na Petrobrás, destinando cargos a petistas, poderá refletir nas votações de destaques e emendas, segundo o líder do governo na Câmara, José Múcio (PTB-PE).

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email