Libermam cobra de Luiz Castro ação contra reajuste do preço das balsas

Além de cobrar do deputado Luiz Castro (PPS), uma posição a ação impetrada no Ministério Público Estadual a respeito do reajuste de 100% no transporte da travessia Cacau-Pirera, o deputado Liberman Moreno (PHS) usou o tempo destinado ao partido, na tribuna, para voltar a questionar o Governo do Estado pelas obras que foram pagas antecipadas dos municípios do Alto Solimões.
Inicialmente, fez questão de rebater as declarações do deputado Marco Antônio Chico Preto (PMDB) a respeito da venda das ações da Cosama, saindo em defesa do ex-governador e candidato a prefeito de Manaus, Amazonino Mendes (PTB), de quem é aliado político. Em aparte, o deputado Castro explicou que até o momento, infelizmente, não obteve resposta a respeito da representação no Ministério Público Estadual e no Ministério Público Federal, contra o aumento injustificado da SNPH (Sociedade de Navegação dos Portos e Hidrovias), dada entrada no dia 28 de novembro do ano passado (2007).
“A ação foi embasada em documentos que comprovam que argumentação do governo de que os valores estavam há dez anos sem reajuste é mentirosa. Provamos que em 2000 os valores foram reajustados em 67%”, disse Castro.
De acordo com Luiz Castro, a maioria dos promotores é diligente, mas nesse caso, reconhece que está havendo uma lentidão excessiva do Ministério Público em dar uma posição sobre o caso. Liberman, chegou a propor que os parlamentares formassem uma comissão para cobrar uma posição sobre o reajuste.
Ao responder ao deputado Chico Preto a respeito do dinheiro da venda da Cosama, que teria sido depositado pelo ex-governador Amazonino Mendes na conta única, Liberman disse que esse era o lugar ideal para depositar o dinheiro. “Era isso mesmo que devia ser feito. Não deveria ter ido para outro lugar. Em Coari, se guardava o dinheiro em malas e ainda deve existir mais lugar onde se tem dinheiro guardado”, afirmou.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email