Liberação dos cinemas deve impulsionar vendas dos shoppings

O retorno do funcionamento dos cinemas deve impulsionar as vendas dos shoppings centers de Manaus, em um período sem datas comemorativas e ainda sem autorização para a realização de eventos de maior porte. A avaliação vem dos lojistas ouvidos pela reportagem do Jornal do Commercio. A decisão de reabertura veio do Comitê Intersetorial de Enfrentamento à Covid-19, do governo do Amazonas, nesta sexta (25), e foi referendada em decreto publicado ontem, com vigência até 11 de julho. 

Apesar da flexibilização, a avaliação das autoridades sanitárias é que os indicadores sobre a evolução das estatísticas da covid-19 ainda situam o Amazonas na fase laranja, o que corresponde a um risco moderado para a transmissão do novo coronavírus. Por essa razão, entre outras, Comitê Intersetorial de Enfrentamento à Covid-19, manteve o toque de recolher diário, de 0h às 6h, por mais duas semanas.

Com a definição, as salas de cinema da capital amazonense – todas localizadas em centros de compras da cidade – abriram suas portas pela primeira vez neste ano, nesta segunda (28). Pela determinação estadual, voltaram a seguir também toda a série de protocolos sanitários que já seguiam antes da segunda onda, restringindo a quantidade de público nos estabelecimentos a 50% da capacidade dos estabelecimentos.

Em texto divulgado pela Secom (Secretaria de Comunicação Social), o governador Wilson Lima reafirmou que, embora a vacinação contra a covid-19 esteja avançando, é necessário que a população não deixe de seguir as medidas para conter a transmissão do novo coronavírus. “É necessário que as pessoas tenham a devida consciência que não podemos relaxar, sob pena de perder tudo o que a gente conseguiu até agora. Precisamos continuar seguindo todos os protocolos, a questão do uso da máscara, do álcool em gel e respeitando o distanciamento”, resumiu.

“Dias promissores”

A superintendente do Manaus Plaza Shopping, Josana Mundstock, conta que a empresa e o segmento estavam ansiosos pelo retorno do funcionamento dos cinemas.  Na avaliação da executiva, aliada ao controle da pandemia no Estado e ao avanço da vacinação, a iniciativa deve gerar impacto positivo para os centros de compra da capital amazonense, permitindo que empreendedores e lojistas, “que dependem um do outro”, possam sair de um cenário de “muito prejuízo” para voltar a crescer novamente. 

Segundo a dirigente, a reabertura traz esperança para várias empresas e trabalhadores que dependem da ancoragem dos cinemas, principalmente pelo fato de que na maioria dos empreendimentos, os cinemas estão localizados próximos das praças de alimentação, segmento que também saiu perdendo significativamente com a crise da covid-19. “Sabemos que a pandemia não acabou, mas com a manutenção das medidas de controle, mais o avanço da vacinação, conseguimos enxergar dias mais promissores”, afiançou.

Indagada sobre o desempenho no Dia dos Namorados, Josana Mundstock informa que ainda não dispõe dos dados oficiais, mas conta que o Manaus Plaza Shopping registrou um “movimento bom” na data comemorativa, embora “nada comparado” ao Dia das Mães. Também preferiu não falar de números de crescimento aguardado para os próximos dias, mas salientou que a tendência é de melhora gradual.

“Para julho o foco sempre foi o entretenimento, em virtude das férias escolares. Agora com o retorno dos cinemas e com filme novo, já teremos opções para oferecer ao nosso cliente. A projeção é de crescimento, se comparada ao período da pandemia (mês anterior). No entanto, é menor em relação ao mesmo período antes da pandemia, principalmente pela necessidade de restringir o acesso com a limitação de público em 50%”, ponderou.

Férias e liquidações

Já o presidente da Associação de Lojistas do Amazonas Shopping, Andre Gesta, reforça que a reabertura dos cinemas “é interessante”, porque movimenta não apenas as próprias salas de exibição, mas também todo o mix dos centros de compras, especialmente o segmento de alimentação fora do lar. No entendimento do dirigente, além de favorecer os negócios dos centros de compra de Manaus, a nova flexibilização também dá margem a mais otimismo. 

“Embora os cinemas retornem com capacidade reduzida, já é um grande avanço, que a gente vê que, conforme a pandemia vai se estabilizando. Infelizmente, ainda há várias vítimas fatais, mas tivemos uma semana com dois dias seguidos sem óbitos ela doença. Isso é uma grande vitória, inclusive com a própria vacinação avançando. A gente não pode brincar, como a gente viu pela segunda onda, mas acho que gradativamente vamos voltando a um ‘novo normal’”, asseverou.

Sobre o Dia dos Namorados, o dirigente lembra que, diferente do ocorrido no ano passado, quando o Estado ainda atravessava os estágios iniciais de reabertura de comércio e serviços, praticamente todas as operações do shopping estavam em funcionamento, favorecendo resultados melhores. Embora não disponha de números, o dirigente considera que os resultados foram favorecidos por uma demanda reprimida, que tende a se refletir em julho, a despeito das limitações impostas aos malls. 

“As vendas boas, na maioria dos casos. É logico que tem um ou outro segmento que sofre mais, como o de alimentação. Os shoppings ainda têm limitação de fluxo, e temos todo um cuidado para não cometermos os erros que cometemos no passado. Julho não tem datas comemorativas e o calendário do varejo costuma focar nas férias escolares e liquidações. Gradativamente, o governo está permitindo que estas retornem, mas com todo um cuidado para não gerar aglomeração”, colncluiu.  

Saiba quais são os protocolos seguidos pelos cinemas

Texto divulgado pela Secom informa que, ao solicitarem a reabertura das salas de cinema, os representantes do segmento de salas de cinema “pactuaram” os protocolos sanitários previstos pelo novo decreto e estão cientes de que “em caso de descumprimento”, “o comitê pode voltar atrás e adotar medidas ainda mais restritivas”. Os principais pontos são:

Além de limitar a capacidade de público em até 50%, as salas devem ser higienizadas nos intervalos de cada sessão, item a item, incluindo poltronas, porta-copos e corrimãos. 

A máscara será obrigatória em todas as áreas comuns dos cinemas e haverá aferição de temperatura, independentemente de o serviço ser executado nas entradas dos shoppings. 

Será disponibilizado álcool em pontos estratégicos. 

Haverá distanciamento entre pessoas, mas casais, famílias e pessoas que têm convívio, podem se sentar juntas em, no máximo, grupos de até quatro pessoas. 

As empresas devem incentivar a compra do ingresso pela internet para evitar aglomerações nas bilheterias. As salas devem possuir sistema de renovação contínua do ar.

Foto/Destaque: Divulgação

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email