Lenine lança no YouTube “Chão ao vivo”

Gravação da turnê mostra um pouco da mágica
deste espetáculo

Câmeras GoPro foram instaladas ao lado dos músicos e nos corpos dos técnicos da turnê “Chão”, de Lenine. A ideia, totalmente despretensiosa -e nada inédita, diga-se -era registrar o fazer daquele espetáculo que se construiu sobre uma paleta de sutilezas entre canção, ruídos e sons cotidianos. O flerte com a música concreta, a quadrifonia -algo raro em shows no Brasil -a direção de arte de Paulo Pederneiras, os samplers e remixes ao vivo tornaram o material algo um tanto mais interessante do que uma simples gravação. Daí a ideia de disponibilizar, gratuitamente, o espetáculo completo na plataforma YouTube.
Assim como o disco “Chão” -que ganhou novos caminhos depois da captação acidental do canto de um passarinho -os vídeos da turnê iluminam o que poderia ser imperceptível até mesmo para quem estava nas coxias. A visão do roadie no momento da troca de instrumentos; o brilho da cravelha sob a luz da cena, o suor do artista, o detalhe da operação das mesas de sons, o clique no botão e o efeito -imediato ou não. As sobreposições de sons e imagens. Tudo em momentos distintos da turnê, com acústicas e caixas cênicas diferentes.
Composto por 22 faixas, que serão disponibilizadas uma a uma até 4 de abril, e posteriormente como “playlist”, “Chão ao vivo” mostra a passagem do tempo (a turnê durou dois anos e nove meses), a mudança física dos artistas em 130 apresentações em 80 cidades diferentes no Brasil e do mundo.
O conjunto de vídeos mostra um pouco da mágica desse espetáculo e explica por que Lenine considerou Chão o seu disco “mais rock’n roll”.

Novo trabalho em 2015
Lenine deixou o Recife, sua cidade natal na década de 1970, e no Rio de Janeiro, o cantor e compositor mostrou seus talentos para o restante do Brasil.
Elba Ramalho, Fernanda Abreu, O Rappa, Milton Nascimento, Maria Rita e Maria Bethânia são apenas alguns nomes que gravaram suas composições.
Dentre os prêmios de sua carreira, Lenine conquistou dois Grammys Latinos: um pelo “Melhor Álbum Pop Contemporâneo” com seu álbum “Falange Canibal”; e outro em 2009 na categoria melhor canção brasileira com a música “Martelo Bigorna.
Em 2015, o músico está em processo de gravação do novo trabalho, “Carbono”.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email