Leilão virtual promove ações na instituição Nacer

Já pensou em ter uma obra de arte pendurada na parede de sua casa, e ainda de quebra realizar uma ação social? Esta é a oportunidade.

Oito obras de artes feitas por grafiteiros de diversas partes do Brasil serão leiloadas e a renda arrecadada com a venda dos quadros será revertida em prol dos projetos sociais desenvolvidos pelo Nacer (Núcleo de Assistência à Criança e à Família em Risco), que acolhe crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade.

“O leilão faz parte da primeira edição do projeto ‘Mural do Bem’ realizado pelo hotel Mural Living, que tem como principal característica a valorização das artes urbanas, e estar inserido na comunidade do entorno do hotel”, falou Arilson Freitas, consultor do Mural e um dos idealizadores do leilão.

O empreendimento possui várias paredes grafitadas, seguindo uma tendência contemporânea de hotéis situados em Miami.

Em maio o Mural Living foi matéria no Jornal do Commercio quando da reinauguração do prédio de 46 anos, totalmente restaurado, pelo empresário Sanjay Parvani. Em 1975, com o nome de Hotel Internacional, o empreendimento foi inaugurado pelo pai de Sanjay.

Ainda em maio, grafiteiros locais, nacionais e internacionais se reuniram para participar do FAW (Festival Amazônia Walls). Os grafiteiros que vieram de fora ficaram hospedados no Mural Living. Na ocasião foi-lhes pedido que doassem uma de suas obras para o estabelecimento promover alguma ação social no futuro, que agora está acontecendo. Todos os oito artistas doaram quadros.

Lance a lance

Os quadros serão leiloados virtualmente pelo site www.hugopimentaleiloeiro.com.br, que é referência na cidade com mais de 40 anos de atuação. Os lances poderão ser feitos até o dia 11 de outubro e o leilão será realizado em celebração ao Dia da Criança.

Quem tem interesse em participar do leilão, precisa realizar o cadastro no site e enviar documentos como Carteira de Identidade ou RG, CPF, comprovante de residência ou os documentos pertinentes quando se tratar de pessoa jurídica. Com o cadastro habilitado, o interessado poderá dar um lance no quadro que tiver interesse.

“De posse dos quadros, e sabendo do trabalho realizado pelo Nacer, resolvemos que a instituição seria a primeira a ser beneficiada com o ‘Mural do Bem’, mas nós não queríamos simplesmente repassar os quadros para eles, para que vendessem, por isso resolvemos ajudá-los ainda mais entrando em contato com o Hugo Pimenta, que prontamente quis apoiar a causa. Por se tratar de um leilão beneficente, ele nem cobrará a comissão que lhe seria devida”, revelou Sanjay.

Arilson explicou ainda que caso alguém se interesse muito por um quadro, der um lance e este for coberto pelo lance de outro interessado, aquele será informado do lance deste para que tenha a oportunidade de oferecer um valor mais alto. O leilão virtual funcionará da mesma forma que um leilão presencial.

“Após o encerramento do leilão, o arrematante terá um prazo de três dias para realizar o pagamento do quadro arrematado, por meio de boleto bancário. Quando o pagamento for compensado, emitiremos a ‘nota de venda em leilão’ e entregaremos ao arrematante para a retirada do bem”, informou Hugo Pimenta.

 Obras à venda

‘Olho guaraná universal’, de Vanderlann Broly, artista urbano há mais de dez anos, retrata um universo em forma de olho. Broly é retratado como um artista moralista e já participou de diversos eventos nacionais.

Olho guaraná universal, de Vanderlann Broly – Foto: Divulgação

‘Native mask’, de Fábio Flop, artista que gosta de expressar o surrealismo letters, conhecido como wild style. O quadro foi feito com spray sobre tela e retrata a máscara de um guardião da natureza, inspirada nos povos ancestrais.

‘Beleza preta’, de Tadeu Carão, conhecido mundialmente por retratar pessoas pretas, foi inspirada na beleza do preto brasileiro. Grafiteiro há mais de 20 anos, Tadeu atua em Londrina, mas já assinou obras em vários países.

Beleza preta, de Tadeu Carão – Foto: Divulgação

‘Olhares da Amazônia’, de André Hulk, traz uma reflexão de resistência dos povos originários, com a representatividade do ‘olho’ de guaraná. Hulk já participou de diversos festivais nacionais de grafite.

Olhares da Amazônia, de André Hulk – Foto: Divulgação

‘Onça encantada’, de Fábio Graf, grafiteiro e tatuador há mais de dez anos, foi inspirada na Amazônia misteriosa, com seus encantos, lendas e riquezas naturais.

‘R da revolução’, do chileno Rotkachile, com mais de 20 anos de carreira, foi inspirada na revolução que existe nesta terra e na luta contínua contra um Estado opressor.

‘A espreita’, de Rogério Soares, grafiteiro há mais de 25 anos, que atua em Manaus, mas faz obras em diversos países da América Latina, foi inspirada na espreita de uma caça, representada pelo olhar de uma onça e retrata o universo da Amazônia Urbana.

‘B fragment’, do paulista Bruno Byl, com mais de 20 anos de carreira, é um fragmento da letra B, representando um trabalho do artista que se baseia em tipografias e estéticas clássicas do grafite.

Foto/Destaque: Divulgação

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email