Lábrea recebe medalhistas olímpicos

Três medalhistas olímpicos confirmaram presença na Caravana do Esporte e Caravana das Artes, que chegam no próximo dia 24 a Lábrea, a 701 km da capital amazonense Manaus. Ana Moser, medalha de bronze com a seleção de vôlei em Atlanta/ 96, Érika Coimbra, também bronze nas quadras em Sydney/2000, e René Simões, técnico de futebol medalha de prata com o time feminino em Atenas/2004 prometem mexer com os moradores da região.
“Essa etapa em Lábrea, região de tanta riqueza e diversidade cultural e esportiva, entre povos indígenas e povos da floresta, é uma oportunidade para troca de saberes. As Caravanas pretendem contribuir para uma maior visibilidade e integração da cultura e dos esportes indígenas nas escolas”, afirma Ana Moser, presidente do Instituto Esporte & Educação, que ao lado do Instituto Mpumalanga é responsável pelas metodologias do projeto.
Também vinda das quadras, a mineira Érika Coimbra fortalece o time do voleibol nas Caravanas e terá em Lábrea uma experiência inédita na carreira de muitas viagens e títulos ao redor do mundo. “O esporte é o maior meio de educação para um país tão grande como o nosso, ainda mais para as pessoas com menos recursos. Eu venho de uma família simples, que me deu uma educação boa e princípios muito legais. Mas o esporte me abriu muitas oportunidades e eu tenho certeza que, para as crianças carentes, esse é o melhor caminho. Fico feliz de fazer parte das Caravanas e quero contribuir com a vida dessas crianças que estão aí sem futuro, sem nenhuma ajuda do governo”, diz.
O futebol também será destaque na arena das Caravanas, com a participação do técnico René Simões. “O grande barato do esporte é que ele ensina a viver em comunidade. Aprendem-se direitos e a respeitá-los pelas regras do jogo. São como as leis da sociedade. Por isso o esporte é uma boa ferramenta educacional, além de ensinar a ganhar e a perder. Tem que estar equilibrado e saber conviver com a alegria e o aprendizado”, explica o treinador.

As Caravanas
Projetos que levam a metodologia do esporte educacional e da arte-educação para comunidades do interior do Brasil, a Caravana do Esporte e Caravana das Artes prometem mobilizar mais de três mil alunos da rede pública de ensino fundamental da área urbana e de alunos de escolas rurais de várias aldeias indígenas da região do Médio Rio Purus. Será uma semana de atividades esportivas e artísticas dirigidas a crianças e jovens, além de oficinas de formação de educadores em Arte e em Esporte Educacionais.
A marca das Caravanas em Lábrea será a intensa participação de lideranças, professores e estudantes indígenas das etnias apurinã, paumari, jamamadi e jarawara, com apoio da Federação das Comunidades Indígenas do Médio Rio Purus, da FUNAI (Fundação Nacional do Índio) e da Secretaria Municipal de Educação. Participarão ainda estudantes não indígenas de comunidades extrativistas da região. Serão oito mini estações esportivas, incluindo esportes indígenas, duas tendas de música e dança; a tenda do Show da Caravana, com capacidade para 300 pessoas, que terá participação dos personagens Mickey e Pateta, e o Cinema Disney.
O objetivo principal das Caravanas é qualificar os educadores e gestores para que ofereçam mais horas de educação física no currículo escolar, de forma inclusiva, e para que incluam o fazer artístico com música, dança, teatro e artes plásticas no cotidiano das escolas, respeitando o patrimônio cultural local e a cultura dos povos da floresta.
Em 2015, a Caravana do Esporte e a Caravana das Artes já passaram por Nazaré da Mata (PE), Porto da Folha (SE), União dos Palmares (AL), Pedra Azul (MG) e Rio das Flores (RJ). A etapa de Lábrea será exibida em 20 de setembro, às 20 horas, na ESPN+, e às 2h30 do dia 21 na ESPN Brasil. O programa Disney Planet, do canal Disney Channel, também fará cobertura completa.

Sobre a Caravana do Esporte
Com dez anos de atuação em municípios do interior do Brasil com baixo ou médio Índice de Desenvolvimento Humano, escolhido em conjunto com o UNICEF, a Caravana do Esporte tem números impressionantes. São 2,5 milhões de crianças e adolescentes atendidos direta e indiretamente, em 23 estados e 104 municípios, com mais de 30 mil professores capacitados e participação de 120 atletas e artistas voluntários. As atividades desenvolvidas em cada etapa seguem os princípios da participação de todos, educação integral, construção coletiva, respeito à diversidade e valorização da cultura local. Nesses dez anos do projeto, os principais resultados obtidos foram queda na evasão escolar, maior envolvimento dos pais nas atividades da escola, maior participação das crianças em sala de aula, diminuição da violência e do trabalho infantil, maior motivação dos profissionais da educação pública e construção de políticas públicas para a garantia dos direitos da criança e do adolescente.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email