José Melo entrega 90 toneladas em ajuda humanitária

O Governo do Amazonas, por meio da Defesa Civil do Estado, chegou à marca de 1,4 mil toneladas de alimentos não perecíveis distribuídos a famílias afetadas pela cheia dos rios amazônicos em 2015. Neste sábado, 18 de julho, o governador José Melo esteve no município de Careiro da Várzea (a 25 quilômetros de Manaus) para a entrega de 90 toneladas de alimentos para as mais de 3,8 mil famílias atingidas pelo fenômeno. Em todo o Estado, foram destinados este ano R$ 41 milhões em todas as ações para apoiar municípios afetados pela cheia.
Essa é a segunda ação no Careiro da Várzea. A cidade do Baixo Solimões já foi contemplada com 3.550 kits de madeira para a construção de pontes e marombas, conforme necessidade inicial apresentada pela Prefeitura e recebeu ainda recursos estaduais na ordem de R$ 300 mil. A solenidade realizada no porto da cidade contou com a presença do prefeito Pedro Guedes e de uma comitiva de deputados estaduais e federais.
“O Estado do Amazonas já despendeu R$ 41 milhões para atender as atividades dessa enchente. São cestas básicas, kits de limpeza, colchões e remédios, porque nessa época de enchente surgem doenças respiratórias e gastrointestinais. E também estamos auxiliando municípios nas ações de construção de pontes. Todos receberam essa ajuda”, disse o governador, reforçando o apoio do Ministério da Integração Nacional.
José Melo visitou regiões alagadas onde o Estado construiu pontes para facilitar a locomoção das famílias e fez a entrega de cestas básicas em duas comunidades ribeirinhas do município. Durante visita a cidade, o governador fiscalizou, ainda, as obras da Feira Coberta em construção na região portuária. O empreendimento conta com 63 boxes e deve receber feirantes que atuam na feira que funciona na orla do município. O investimento é da ordem de R$ 1,9 milhão e as obras estão na fase de acabamentos.

Suporte para produtores
Após visita as comunidades, José Melo afirmou que o planejamento do governo agora começa a ser feito para atender as famílias de todo o Estado no período de pós-cheia. A ideia é oferecer suporte para produtores que tiveram prejuízos com sementes e acesso à crédito. “Com a vazante temos que voltar novamente com semente e mudas para que as pessoas que perderam suas atividades com a enchente possam replantar novamente”, afirmou.
Desde o início do período de cheia, o Governo do Amazonas está atuando no socorro aos municípios. O total de alimentos foi distribuído em 46 municípios em Situação de Emergência e dois em Estado de Calamidade Pública. O volume é recorde. O Governo Estadual também garantiu à população outros itens essenciais, como medicamentos, produtos de higiene, limpeza e água potável.
Por determinação do governador José Melo, o Governo do Estado está trabalhando continuamente desde o mês de fevereiro com o objetivo principal de garantir a proteção alimentar e saúde dos ribeirinhos, que no período de enchente ficam com a produção agrícola comprometida.

Terceira fase do Plano de Resposta ao Desastre
Do total de 1.400 toneladas, 350 foram distribuídas nesta última semana, de 11 a 18 de julho, quando a Defesa Civil do Estado entrou na terceira fase do Plano de Resposta ao Desastre, que beneficiou os 13 municípios mais afetados nesta época do ano. São eles: Autazes e Silves, no Médio Amazonas; Coari, no Médio Solimões; Codajás, Anamã, Caapiranga e Manaquiri, no Baixo Solimões; Urucará, Maués, Barreirinha, Boa Vista do Ramos e Nhamundá, no Baixo Amazonas; e Borba, no Madeira. Nesta fase, mais de 17 mil famílias estão sendo contempladas com o apoio humanitário.
Além de cestas básicas, o Governo do Estado também disponibilizou aos afetados kits dormitório (colchões, redes, mosquiteiros), kits de higiene pessoal, medicamentos, filtros de água, água potável, hipoclorito de sódio e madeira para a construção de marombas e pontes.

Novo aporte financeiro do Estado
Quinze novos municípios vão receber ajuda financeira do Estado para o socorro às famílias afetadas pela enchente. São eles: Tefé, Santo Antônio do Içá, Caapiranga, Beruri, Maraã, Barreirinha, Parintins, Iranduba, Coari, Fonte Boa, Careiro Castanho, Anamã, Anori, Uarini e Urucurituba. Outros 12 já haviam sido contemplados com recursos estaduais, totalizando o repasse de R$ 7,550 milhões a 27 municípios.
De acordo com o governador José Melo, mesmo diante da crise econômica, o Governo do Estado não mediu esforços para contingenciar os recursos e garantir não só a ordem social nas cidades, mas o socorro e o auxílio às famílias, uma vez que os municípios não conseguem sozinhos suprir as perdas.

Balanço Geral da Enchente 2015

Estado de Calamidade Pública
1. Boca do Acre-Purus
2. Anamã- Baixo Solimões

Situação de Emergência
1. Itamarati-Juruá
2. Guajará-Juruá
3. Ipixuna-Juruá
4. Eirunepé- Juruá
5. Envira- Juruá
6. Juruá-Juruá
7. Canutama-Purus
8. Tapauá-Purus
9. Carauari-Purus
10. Pauini-Purus
11. Lábrea-Purus
12. Beruri- Purus
13. Atalaia do Norte – Alto Solimões
14. Benjamin Constant – Alto Solimões
15. Tabatinga – Alto Solimões
16. Amaturá – Alto Solimões
17. Santo Antônio do Iça- Alto Solimões
18. São Paulo de Olivença- Alto Solimões
19. Tonantins – Alto Solimões
20. Tefé – Médio Solimões
21. Coari – Médio Solimões
22. Fonte Boa – Médio Solimões
23. Maraã – Japurá
24. Anori – Baixo Solimões
25. Jutaí – Alto Solimões
26. Manacapuru – Baixo Solimões
27. Uarini – Médio Solimões
28. Careiro da várzea – Baixo Solimões
29. Codajás – Baixo Solimões
30. Caapiranga – Baixo Solimões
31. Borba – Madeira
32. Itacoatiara – Médio Amazonas
33. Urucará – Baixo Amazonas
34. Boa Vista do Ramos – Baixo Amazonas
35. Iranduba – Baixo Solimões
36. Manaus – Negro
37. Parintins – Baixo Amazonas
38. Alvarães – Médio Solimões
39. Urucurituba – Médio Amazonas
40. Manaquiri – Baixo Solimões
41. Barreirinha – Baixo Amazonas
42. Silves – Médio Amazonas
43. Autazes – Médio Amazonas
44. Japurá – Japurá
45. Careiro – Baixo Solimões
46. Maués – Baixo Amazonas

Pessoas Afetadas: 460.191
Famílias: 92.024

Total de Ajuda Humanitária do Governo
1.400 toneladas de alimentos não perecíveis, além de kits dormitório (colchões, redes, mosquiteiros) kits de higiene pessoal, medicamentos, filtros de água, água potável, hipoclorito de sódio.

Madeira enviada ao interior
10 mil kits (tábuas, caibros e ripões) adquiridas pelo órgão, foram enviados para os municípios Careiro da Várzea, Anamã, Anori, Manacapuru, Iranduba e Itacoatiara.

Repasse Financeiro do Governo Estadual
1 – Boca do Acre: R$ 550,000
2 – Envira: R$ 500,000
3 – Itamarati: R$ 300,000
4 – Eirunepé: R$ 300,000
5 – Benjamin Constant: R$ 300,000
6 – Carauari: R$ 200,000
7 – Maraã: R$ 200,000
8 – Careiro da Várzea: R$ 300,000
9 – Manacapuru: R$ 300,000
10 – Juruá: R$ 200,000
11 – Itacoatiara: R$ 500,000
12 – Jutaí: R$ 200,000
13 – Tefé: R$ 300,000 (Novo)
14 – Santo Antônio do Iça: R$ 200,000 (Novo)
15 – Caapiranga: R$ 300,000 (Novo)
16 – Beruri: R$ 200,000 (Novo)
17 – Maraã: R$ 200,000 (Novo)
18 – Barreirinha: R$ 300,000 (Novo)
19 – Parintins: R$ 300,000 (Novo)
20 – Iranduba: R$ 300,000 (Novo)
21 – Coari: R$ 300,000 (Novo)
22 – Fonte Boa: R$ 300,000 (Novo)
23 – Careiro Castanho: R$ 300,000 (Novo)
24 – Anamã: R$ 300,000 (Novo)
25 – Anori: R$ 200,000 (Novo)
26 – Uarini: R$ 200,000 (Novo)
27 – Urucurituba: R$ 200,000 (Novo)

Campanha Governo Solidário – 44 toneladas doadas.

Instituições doadoras: SEAS, Fundo de Promoção Social, Universidade da Terceira Idade, Café do Norte, Susam, Grupo Infantil Vida e Arte (projeto GIVA) em parceria com a Escola Municipal João Alfredo, localizado no Bairro da Paz, Centro Educacional Século, Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas, Uninorte, Adepol, Eletrobras Amazonas Energia, Samsung e populares.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email