Jornal do Commercio investe na plataforma digital para expandir alcance

https://www.jcam.com.br/Upload/images/Noticias/2019/Janeiro/Janeiro%20%2001/Janeiro%202/Fred%20Novaes.jpg
Objetivo é buscar a modernização da plataforma digital sem abrir mão do que a tradição trouxe de melhor ao centenário veículo de comunicação amazonense

Coroando as comemorações de seu aniversário de 115 anos, o Jornal do Commercio reformulou o seu portal de internet, com muitas novidades para os leitores e internautas. O novo portal vai rodar no mesmo endereço (www.jcam.com.br), mas, a partir de segunda (21), trará novos conteúdos, nova apresentação e novo design de homepage, com destaques de vídeo – e, mais adiante, também de áudio.

A última reformulação do portal do JC foi realizada há dois anos. Mas, desta vez, as mudanças serão mais profundas e adequadas aos novos tempos, em que a empresa tenta ampliar seu leque de leitores. A ideia, segundo o editor-chefe do Jornal do Commercio, Fred Novaes, é buscar a modernização da plataforma sem abrir mão do que a tradição trouxe de melhor ao centenário veículo.

“O Jornal do Commercio é o mais tradicional de Manaus e tem um público cativo de assinantes, que se mantém. Mas, nós queremos conquistar novos mercados e novos nichos, aproveitando que damos espaço que outros veículos não dão a alguns conteúdos. E, mais importante, com a credibilidade que o Jornal traz em sua marca, de ser um veículo respeitoso, ético e correto em sua linha editorial. Principalmente em tempos de fake News”, assinalou.

O objetivo objetivo da mudança, segundo Novaes, é buscar mais atuação em outras plataformas além do veículo impresso, principalmente na internet e nas redes sociais. Com isso, o JC pretende agregar, por intermédio de recursos de multimídia e interatividade, um público mais amplo, que frequenta o ciberespaço e que não necessariamente acompanha jornais impressos.  

“Vamos interagir de uma forma mais dinâmica com as notícias, oferecendo conteúdo e expertise de domínio do Jornal do Commercio, que é o trato de temas ligados aos negócios, dinheiro, empreendedorismo. São nichos onde a empresa já tem uma história consolidada de mais de 20 anos, com uma grande riqueza em seu acervo de notícias. A reformatação é para dar mais visibilidade a esse conteúdo. Mas, acredito que fortalece também o veículo impresso. Uma forma é complementar à outra”, ponderou.

Interatividade e vídeo

As mudanças mais significativas do novo portal são a interatividade e a utilização de novos meios de comunicação, como a plataforma de vídeo. “Temos uma parceria com a Amazonas Play. Mas, independentemente disso, também teremos outros conteúdos produzidos em vídeo. Estamos estreando o Momento JC, que são entrevistas editadas que trazem um conteúdo muito interessante para redes sociais: não é muito longo e populariza essa informação especializada que o jornal trata, de forma dinâmica e acessível”, adiantou.

De acordo com Fred Novaes, o Jornal do Commercio, que traz pelo menos quatro artigos diários em sua versão impressa, dará a mesma visibilidade a seus parceiros e colaboradores de Opinião em sua nova versão online. “Também somos um jornal de opinião. Temos uma tradição de mais de 20 anos de trabalhar com articulistas que são especialistas em suas áreas de conhecimento, e de fazer essa ponte com o público”, salientou.

O portal também valorizará a opinião do próprio Jornal – com destaque na página inicial – além de oferecer entretenimento e serviços diferenciados que o leitor só encontra no JC. “O Jornal tem a particularidade de tratar de empreendimentos e negócios que, muitas vezes, ficam à margem e não têm espaço de divulgação em outros meios. Trabalhamos, por exemplo, com perfis empresariais e trazemos lançamentos de produtos. São coisas que vão ter mais vida na internet”, ressaltou.

O editor-chefe do Jornal do Commercio acrescenta que, em um segundo momento, haverá mais novidades no portal, em termos de recursos e serviços para o internauta. “Acredito que vamos trabalhar também com a instantaneidade de vídeos ao vivo. Da mesma forma, deve haver a inclusão de podcasts, com entrevistas em áudio. A ideia é que o leitor de internet tenha acesso à expertise do JC de forma transversal, através de várias plataformas. E também, consorciado a isso, às redes sociais”, concluiu.

 

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email