João Pedro aceita relatar novo processo contra Renan

O presidente do Conselho de Ética do Senado, Leomar Quintanilha (PMDB-TO), convidou na quarta-feira o senador João Pedro (PT-AM) para relatar o novo processo contra o senador Renan Calheiros (PMDB-AL), relacionado à empresa Schincariol. Depois que três senadores recusaram seu convite, Quintanilha conseguiu convencer o petista a assumir a função.
“Vou designá-lo. Só esperamos vencer pequenas questões de natureza administrativa para que ele se torne oficialmente o relator, já que ele é suplente do conselho”, disse Quintanilha.
Segundo o peemedebista, o PT vai efetivar João Pedro como titular do conselho – possivelmente na vaga do senador Sibá Machado (PT-AC) – para que ele possa assumir a nova relatoria do caso Renan. “Já acertamos com a líder do partido que ele será titular”, disse.

Apesar das dificuldades para escolher o novo relator, Quintanilha negou que tenha encontrado resistências entre os integrantes do conselho para o cargo. “Cada um aqui tem suas próprias razões para negar o convite. Aqui no Senado, o acúmulo de funções é muito grande”, justificou.
João Pedro vai investigar a denúncia de que Renan teria beneficiado a Schincariol junto ao INSS para reverter dívida de R$ 100 milhões da empresa em troca da compra de uma fábrica de seu irmão, o deputado Olavo Calheiros (PMDB-AL), por preço acima do mercado. Renato Casagrande (PSB-ES) e Marisa Serrano (PSDB-MS), que relatam o primeiro processo contra Renan no conselho ao lado do senador Almeida Lima (PMDB-SE), negaram o convite para a nova relatoria.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email