João Braga pega Câmara de surpresa

A CMM (Câmara Municipal de Manaus) recebeu a visita ilustre na manhã da segunda-feira (3) do prefeito interino João Braga, que fez questão de se apresentar à Casa dos vereadores -representantes da população manauara-, pela aprovação por unanimidade, de emenda à Loman (Lei Orgânica do Município de Manaus), que possibilitou sua ascensão, na qualidade de chefe da PGM (Procuradoria-Geral do Município), a substituir o prefeito Amazonino Mendes (PDT), que se encontra de licença para tratamento de saúde em São Paulo, recuperando-se de uma cirurgia cardíaca.
Braga afirmou que seu gabinete não tem fechadura e que qualquer vereador que precise tratar de algum assunto com ele, seja pessoalmente ou por telefone, para não se acanhar. “É só me procurar que estarei pronto a atender”. Ele disse que poderá ficar no comando da prefeitura, caso o prefeito titular não se restabeleça antes, até o dia 7 de outubro. “Se isso acontecer, no dia 8, às 7h da manhã, estarei repassando o comando do Executivo Municipal ao presidente da CMM, Isaac Tayah (PSD)”, afirmou. Braga elogiou a nova sede da Câmara Municipal, lembrando que na sua época, quando eram apenas 11 vereadores, reuniam-se em uma pequena sala. Ele elogiou também a nomeação de Barros de Carvalho para procurador-chefe da CMM e desejou a todos os vereadores sucesso no pleito pela reeleição.
As homenagens a Braga iniciaram com a abertura dos trabalhos na Câmara, onde cada vereador pôde expressar sua simpatia e dar boas vindas ao prefeito interino, e ao término de cada discurso o parlamentar retirou-se da tribuna para cuidar de assuntos nos gabinetes ou partir para o corpo a corpo de campanha eleitoral. A justificativa foi a de que não haveria sessão no plenário da CMM, devido à visita surpresa do prefeito interino. “O senhor já fez história e merece nosso respeito”, reverenciou o vereador Mário Frota (líder do PSDB). O Estado de abandono da cidade também foi lembrado pelo vereador e 1º vice-presidente da Casa, Marcel Alexandre (PMDB). “Manaus precisa de apoio neste momento político”. Até mesmo alguns parlamentares de oposição fizeram elogios ao prefeito interino. “Depois de tanto ti-ti-ti a prefeitura está em boas mãos”, disse a vice-presidente Cida Gurgel (PRN).
No placar eletrônico ficou registrado a presença de 33 vereadores dos 38 titulares, mas apenas 16 parlamentares estavam presentes nas suas bancadas, às 11h05. A sessão terminou por volta de 11h30.
Mais um dia de trabalho suspenso na Câmara, justo na semana curta de feriado, ponte da semana da pátria, quando assuntos de interesse da população deveriam ser votados e decididos pelos vereadores que pretendem ser reeleitos, mas perderam uma oportunidade para demonstrar que há espaço na Câmara para homenagens e, inclusive, para trabalhar em prol da população, que é a premissa da Casa.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email