18 de abril de 2021

Japão amplia investimentos no PIM

Durante homenagem nipo-brasileira aos 79 anos do imperador do Japão, empresários reforçaram intenção de investir na ZFM

A solenidade em homenagem pela passagem dos 79 anos de Sua Majestade Imperial do Japão, o imperador Akihito, o qual sucedeu seu pai Hirohito em 1989, foi de grande valia para estreitar relações socioeconômicas entre as duas nações, que brindaram pela prosperidade unificada e vida longa ao imperador.
Na oportunidade, o cônsul-geral do Japão em Manaus, Hajime Naganuma, anunciou para o Jornal do Commercio o grande interesse de empresas japonesas em instalar-se na ZFM (Zona Franca de Manaus), nos primeiros meses do ano novo, motivadas pela desaceleração econômica na China, principal rival na ‘nova era capitalista de consumo’.
Depois de 20 anos de crescimento no Japão, as empresas estão procurando outros tipos de investimento, no intuito de diversificar suas atividades. A China começa a perder terreno no volume de produção e vendas de diversos segmentos fabris, devido ao aumento no custo de fabricação dos produtos exportados.
Os chineses estão perdendo a competitividade e os japoneses aproveitam o momento para intensificar o investimento e ampliar os olhares que estão voltados para o Brasil e Índia. “O Brasil é muito interessante porque temos colônias japonesas através dos imigrantes japoneses e descendentes. E, as empresas introduzem facilmente ao mercado de trabalho e de vendas de seus produtos, o que é uma vantagem para o Brasil”, declarou Naganuma.
A cerimônia foi organizada pelo Consulado do Japão em Manaus, na sede da Associação Nipo-Brasileira da Amazônia Ocidental, localizada na Vila Municipal, bairro de Adrianópolis, na noite de quarta-feira (5) -data antecipada a 23 de dezembro-, dia do aniversário do imperador.
Autoridades, empresários e parlamentares presentes na cerimônia, analisaram a atual conjuntura econômica e social, em que estão inseridos Brasil e Japão. Segundo o presidente da Associação Nipo-Brasileira da Amazônia Ocidental, Ken Nishikido, a educação é a maior riqueza de uma nação, externou seu sentimento de gratidão aos presentes e disse que este foi um ano difícil com a economia global em crise, mas que serviu para unir esforços para construir laços cada vez mais fortes entre Japão e Brasil.
A comunidade japonesa já está inserida na sociedade amazonense, na opinião do superintendente da Suframa, Thomaz Nogueira, o Japão soube superar as adversidades históricas. Este foi um ano de dificuldades que, mais uma vez, a sociedade japonesa mostrou sua tenacidade em não desistir e construir relacionamentos duradouros. “O Brasil é um país muito promissor economicamente e a ZFM é uma porta de entrada”, informou o superintendente.
Ao prestar homenagem ao imperador do Japão significa um reconhecimento da comunidade amazonense ao povo brilhante, educado, trabalhador de mãos calosas que dá exemplo de superação a cada dia que passa, segundo o presidente do TJAM, Ari Moutinho. “O povo japonês tem força para superar as adversidades. Isso nos deixa apaixonados quando vemos que eles, apesar de todas as dificuldades, estão sempre em ascensão”, admirou Moutinho.
De acordo com a vice-cônsul do Japão em Manaus, Michiko Shibata, o imperador costuma fazer um discurso no seu aniversário desejando mais prosperidade na atividade econômica do país. Ela ainda informou que o imperador conhece o Brasil e os dois príncipes herdeiros já visitaram Manaus.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email