19 de abril de 2021

Jaguar Land Rover vai fabricar só carros elétricos a partir de 2025

A montadora britânica Jaguar Land Rover anunciou uma nova estratégia para os próximos anos, incluindo a manutenção da companhia como uma marca luxuosa e a transformação para um futuro de carros elétricos.

Segundo o novo CEO da empresa, Thierry Bolloré, o objetivo mais ousado do plano é conquistar a marca de zero emissões de carbono até 2039, incluindo cadeia de produção, operações e produtos oferecidos. Já o primeiro passo será transformar os modelos Jaguar e Land Rover em totalmente elétricos até 2025.

Para que isso aconteça, primeiro a montadora vai oferecer seis variantes elétricas de modelos tradicionais das linhas Range Rover, Discovery e Defender. Já o primeiro veículo totalmente e unicamente elétrico da Land Rover será vendido a partir de 2024.

Ao menos três novas plataformas de modelos inéditos serão criadas já pensando na estratégia sustentável, levando em conta a capacidade da bateria e a autonomia de energia. Uma delas será a Modular Longitudinal Architecture, da própria Land Rover, que também pode ser usada na fabricação de modelos com motor a combustível.

Ford fecha acordo com Procon-SP e garante assistência no Brasil

A montadora garantiu que não faltarão peças de reposição no mercado nacional
Foto: Divulgação

O encerramento da produção de carros da Ford no Brasil, anunciado em janeiro, deixou consumidores e revendedores preocupados em relação à continuidade da assistência. Mas em reunião realizada com a Fundação Procon-SP na última terça-feira (9), a montadora garantiu que manterá o atendimento no país.

No encontro, representantes da Ford assinaram um termo de compromisso no qual a companhia se compromete a manter a assistência ao consumidor com as operações de vendas, assistência técnica, peças de reposição, serviços e garantia.

Apesar de ter sido assinado em São Paulo, o acordo tem vigência nacional, segundo a entidade, e é válido durante toda a vida útil dos automóveis comercializados pela marca. A montadora informou ainda que vai criar um canal de contato com o Procon-SP para o tratamento das questões coletivas, evitando a judicialização das reclamações.

“Esse compromisso é importantíssimo pelo protagonismo e importância do Procon de São Paulo e isso nos dá a certeza de que os consumidores saberão da seriedade do nosso compromisso de atender as demandas”, explicou o diretor jurídico da Ford Luís Cláudio Casanova. Já o diretor executivo do Procon-SP Fernando Capez comentou que o acordo garante tranquilidade a quem tem um carro da marca ou venha a comprar um.

Falta de peças

No início de fevereiro, a Abradif (Associação Brasileira de Distribuidores Ford) teria notificado a montadora a respeito dos relatos da falta de peças em vários Estados, de acordo com o UOL.

A escassez dos produtos teria relação com a paralisação das fábricas de Taubaté (SP) e Camaçari (BA) desde o dia 11 de janeiro, quando a companhia anunciou o encerramento das atividades no Brasil.

Por sua vez, a montadora negou a existência de problemas em relação ao desabastecimento do mercado de reposição, afirmando contar com um “estoque robusto de peças”, mesmo em meio à crise ocasionada pela pandemia do novo coronavírus.

Volkswagen se une a Microsoft para acelerar tecnologia de direção autônoma

Volkswagen quer acelerar digitalização da sua frota
Foto: Divulgação

A Volkswagen anunciou nesta semana que colaborará com a Microsoft para construir uma plataforma de direção automatizada baseada na nuvem na Azure -divisão de serviços de cloud computing da criadora do Windows. O objetivo é aproveitar seus recursos de computação e dados com o objetivo de fornecer experiências de direção automatizadas confiáveis ​​e seguras, ainda mais rápidas, e em escala global.

Com a plataforma de direção automatizada em execução no Azure, a Car.Software Organization -unidade responsável pela digitalização e desenvolvimento de soluções de software para as marcas do Grupo Volkswagen -aumentará a eficiência do desenvolvimento de sistemas avançados de assistência ao motorista (ADAS, na sigla em inglês) e funções de direção autônoma (AD, também na sigla em inglês) para automóveis de passageiros em todas as marcas da montadora alemã.

A parceria entre as duas empresas também pretende capacitar parceiros de tecnologia para construir ferramentas e serviços que se integram com a plataforma para aprimorar a criação de soluções AD e ADAS.

Soluções baseadas em segurança

O uso do ADAS em veículos de direção automatizados pode ajudar a melhorar a segurança dos passageiros, reduzindo o congestionamento e tornando a mobilidade ainda mais confortável, afirma a Volkswagen. No entanto, construir essas soluções requer recursos computacionais em grande escala, que devem processar petabytes de dados de estradas e condições meteorológicas para detecção de obstáculos. Além disso, o comportamento do motorista também precisa ser gerenciado todos os dias para o treinamento e aprendizado de máquina, simulação e validação de funções de AD. Algoritmos de machine learning, que aprendem com bilhões de quilômetros reais e simulados dirigidos, também são essenciais para experiências de direção conectada.

Foto/Destaque: Divulgação

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email