Itamar vai propor fim da reeleição

Ex-presidente da República, o senador Itamar Franco (PPS-MG) vai sugerir o fim da reeleição na proposta de reforma política que será discutida pelo Senado

Ex-presidente da República, o senador Itamar Franco (PPS-MG) vai sugerir o fim da reeleição na proposta de reforma política que será discutida pelo Senado. Ao considerar “incompatível” para um membro do Executivo disputar um cargo como candidato enquanto está no poder, Itamar disse que a possibilidade de reeleição reforça os casos de corrupção no país.
“Pode ter mandato de cinco anos, tudo bem. Mas quebrar a tradição constitucional brasileira? É uma linha invisível entre estar no cargo e na campanha. Leva o país à corrupção”, afirmou.
Itamar foi convidado pelo presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), para integrar a comissão que vai elaborar um projeto de reforma política.
O tema tramita há mais de dez anos no Congresso, sem avanços.
Sarney escalou senadores mais experientes para integrar o grupo, na expectativa que em 45 dias o projeto esteja elaborado. “Escolhi experts para que essa comissão possa funcionar rapidamente”, afirmou.
Itamar ainda não foi convidado oficialmente, mas disse que também pretende sugerir a possibilidade de “candidaturas avulsas” se for de fato integrar a comissão. A proposta do senador é permitir que um político possa lança-se candidato mesmo sem estar filiado a nenhum partido.
“Vivemos uma ditadura de partidos. O jovem que hoje ingressar em um partido vai ter muitas dificuldades. Os partidos são dominados por cúpulas”, afirmou.
A ex-senadora Marina Silva (PV-AC), que disputou a Presidência em 2010, já havia defendido extinguir a reeleição e endossar as candidaturas avulsas e a extinção da reeleição antes de deixar a Casa.
Além de Itamar, Sarney escalou outros 11 senadores para integrar a comissão, entre eles Fernando Collor de Mello (PTB-AL), Aécio Neves (PSDB-MG), Demóstenes Torres (DEM-GO), Roberto Requião (PMDB-PR) e Luiz Henrique da Silveira (PMDB-SC). O senador Francisco Dornelles (PP-RJ) foi designado presidente da comissão pelo peemedebista.
“A minha experiência, que deu certo, é que não podemos ter uma comissão muito grande. Mas isso não impede a participação de senadores que queiram dar as suas contribuições”, disse Sarney.

Itamar diz que presidentes anteriores fizeram muito

No plenário, Itamar demonstrou irritação depois que o senador José Pimentel (PT-CE) fez uma crítica a gestões anteriores à de Luiz Inácio Lula da Silva na Presidência.
“Vossa Excelência, sobretudo do PT e do meu ex-PMDB, têm a mania de achar que o Brasil foi inventado agora, no governo do presidente Lula. Costumo até falar que, daqui a pouco, vão dizer que foi o presidente Lula que abriu os portos e não Dom João VI. […] Houve muitos presidentes neste país que fizeram tanto ou mais do que o presidente Lula”, afirmou.
Na opinião do ex-presidente, o atual governo quer exterminar as siglas oposicionistas no Brasil. “A oposição, por menor que seja, não pode se calar. Se calar aqui, é ruim para o país”.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email