O iPhone 11 e iPhone SE (2020) foram os celulares mais vendidos do mundo no terceiro trimestre de 2020, para alegria dos acionistas da Apple. Enquanto o iPhone 11 vendeu 16 milhões de unidades, o iPhone SE (2020) levou a medalha de prata com 10 milhões. A diferença entre ambos pode ser explicada pelo fato de que o modelo que compete pela atenção de consumidores menos exigentes ainda é recente no mercado.

O levantamento feito pela consultoria de mercado Canalys ainda indica outros cinco modelos da Samsung e três da Xiaomi na lista. Como consideram o período de junho a setembro, os dados ainda não levam em conta as vendas do iPhone 12.

O iPhone 11 foi lançado em setembro de 2019 como a versão de entrada daquela geração. Ao longo do ano, o aparelho já apareceu como mais vendido do primeiro semestre de 2020 e a própria consultoria Canalys indicou o smartphone como o mais comercializado nos primeiros três meses do ano. Ele chegou ao Brasil pelo preço sugerido de R$ 4.999, mas já é visto por R$ 4.380 no varejo online — desconto de R$ 620.

Já o iPhone SE (2020) é a aposta da Apple para ganhar espaço entre os aparelhos mais em conta. Ele foi apresentado em abril e chegou a fazer usuários do Android migrarem para o smartphone da Apple. O telefone desembarcou no mercado nacional por R$ 3.700, mas já pode ser encontrado por R$ 2.790, redução de R$ 910.

O total de 16 milhões de unidades vendidas do iPhone 11 é tão grande que ele corresponde a 40% de todas as vendas de celulares da Apple no período. Já os 10 milhões do iPhone SE seriam equivalentes a uma parcela de 28% de tudo que a empresa comercializou em termos de smartphones de junho a setembro.

Embora o bom resultado dos modelos da Apple chame atenção, é importante considerar que a companhia presidida por Tim Cook tem um portfólio mais enxuto de aparelhos. Com menor quantidade de celulares no mercado, é normal que as vendas acabem se concentrando em modelos específicos como o iPhone 11 e iPhone SE (2020). Porém, a Apple também lidera nas receitas por oferecer smartphones mais caros do que a média de mercado.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email