Ipea projeta queda de 14% na produção industrial, em abril

O Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) estima que a produção industrial do país deve registrar uma retração de 14% no mês de abril, na comparação com o mesmo mês do ano passado.
“Na comparação com março de 2009, prevemos avanço de 1,8% na produção com ajuste sazonal”, informa Leonardo Carvalho, coordenador dos dados do Indicador Ipea de Produção Industrial Mensal, lançado na quarta-feira.
Dentre os indicadores setoriais, o destaque negativo ficou por conta da produção de autoveículos que, após acumular queda de 16,8% no primeiro trimestre de 2009 ante o mesmo período do ano anterior, voltou a apresentar retração superior a dois dígitos em abril, recuando 15,8%. “Este resultado deve ser entendido mais como uma acomodação, uma vez que o primeiro trimestre registrou uma antecipação de vendas, devido às incertezas sobre a prorrogação da redução do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados)”, esclarece Leonardo Carvalho.
Por outro lado, o fluxo de veículos pesados nas rodovias registrou o terceiro mês consecutivo de crescimento na margem, avançando 0,9% em relação a março, mas, na comparação interanual, o mês de abril voltou a registrar recuo, com queda de 4,9%.
Já o setor de papelão cresceu 1,8% em relação ao mês anterior, com retração de 4,9% na comparação com abril de 2008. Por fim, o setor de energia registrou variação negativa na comparação interanual (–9,8%).
O primeiro trimestre de 2009 acumulou queda de 14,7% na comparação com o mesmo período do ano passado. Os setores de bens de consumo duráveis, bens de capital e bens intermediários apresentaram, nesta ordem, os piores resultados.
Na comparação livre de efeitos sazonais, todas as categorias avançaram frente a fevereiro, com exceção da produção de bens de capital, que mais uma vez recuou e registrou contração de 6,3%.
Um dos setores mais atingidos pela retração do nível de atividade -a produção de bens de capital- se encontra em um patamar 50% menor que o registrado em setembro de 2008, mês que antecedeu o agravamento da crise financeira internacional.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email