Ipaam autoriza fábrica de asfalto para obras no lote C da BR-319

Adiado há duas décadas, o projeto de revitalização da rodovia BR-319 foi foco de duas boas notícias para o Estado, nesta quarta (25). O Ipaam (Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas) emitiu licença autorizando a instalação da fábrica de asfalto necessária para a conclusão dos trabalhos de pavimentação do ‘Lote Charlie’ da rodovia Manaus – Porto Velho. Em paralelo, o Ministério da Infraestrutura garantiu que não faltarão recursos às obras do ‘trecho do meio’. As novidades foram comemoradas por políticos da bancada amazonense no Congresso e representantes da sociedade civil.

A boa nova referente ao Ipaam foi transmitida pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, em um post de suas redes sociais. “Atenção, Amazonas. Sabe o que esse papel significa? Que o Lote C [‘Charlie’] da BR-319 já conta com licença para montagem de sua usina de asfalto. [A] repavimentação dos primeiros 52 quilômetros da rodovia já é uma realidade e temos condições de entregar os primeiros trechos, dentro de alguns meses”, comemorou.

Representantes do Amazonas em Brasília reagiram positivamente à postagem. Um deles foi o senador Plínio Valério (PSDB-AM): “Só notícia boa! Avanço no asfaltamento dos primeiros 52 quilômetros da BR-319. Vamos em frente, ministro”. Foi acompanhado pelo vice-presidente da Câmara, deputado federal Marcelo Ramos (PL-AM): “É preciso reconhecer todo o esforço do ministro em relação à BR-319. Obrigado, ministro”. 

Em sintonia, o senador Eduardo Braga (MDB-AM) – um dos mais atuantes em defesa da rodovia – cravou em suas redes sociais que a medida do órgão ambiental é mais um passo para coloca a rodovia plenamente operante. “A lamparina da esperança por uma BR-319 pavimentada e trafegável virá, aos poucos, um farol direcionado para um futuro próximo de prosperidade e desenvolvimento para os amazônidas”, afiançou.

Alocação de recursos

Em paralelo, texto divulgado pela assessoria de imprensa do senador Plínio Valério informa que, durante reunião do parlamentar com o ministro da Infraestrutura, este tranquilizou os amazonenses em relação à garantia de recursos para que as obras de recuperação do chamado ‘trecho do meio’ da BR-319 – justamente o mais problemático e esburacado – sejam realizadas no ano que vem. 

Otimista, o ministro também avaliou que, realizadas as audiências públicas exigidas pelo Ministério Público, agora em setembro, faltará pouco para a última etapa do processo. Segundo o representante do governo federal, até dezembro, o Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) deve emitir a licença ambiental referente aos trabalhos. “Temos audiência pública em setembro. Depois disso, há o tempo de análise das contribuições e é o que falta para que o Ibama possa se manifestar em relação à licença. Estou otimista para que, até o final do ano a gente possa ter licença prévia no ‘trecho do meio’”, frisou.

De acordo com Freitas, a pasta está fazendo uma alocação de recursos no projeto de lei de orçamento do ano que vem. “A bancada do Amazonas tem sido muito parceira do governo federal, com relação à alocação de recursos para essa obra, que é importante, que é prioritária. Tenho certeza de que a aliança do Executivo com o Legislativo, nesse caso, será fundamental para gente avançar nessa obra. Agradeço, aqui, ao senador Plínio Valério”, asseverou. 

Segundo o ministro, está tudo certo também para os primeiros 52 quilômetros já em execução receberem o asfalto, “daqui a pouco”. “Já estamos iniciando os trabalhos de engenharia. Por enquanto, trabalho de bueiro. Daqui a pouco, vamos começar a terraplanagem para iniciarmos os primeiros quilômetros de asfalto, no próximo ano”, comentou.

O senador amazonense saiu do encontro confiante que, com o empenho de toda a bancada amazonense, do ministro e do governo federal, na votação do Orçamento Geral da União, no final do ano, os recursos necessários para o início das obras do famigerado ‘trecho do meio’ da rodovia BR-319 serão finalmente carimbados.

“O governo federal é um aliado nosso, da Amazônia. Toda vez em que venho conversar com o ministro, saio com a esperança renovada, por ter certeza de que a BR-319 sai. É uma questão de tempo, agora. A gente tem que enfrentar os militantes ambientais, o Ministério Público Federal… Mas, nada melhor do que a palavra do ministro Vim aqui, mais uma vez, agradecer essa aliança. E, para você que quer a BR-319 , posso dizer que ela sai, sim”, garantiu. 

“Fim da novela”

No entendimento do presidente da Associação dos Amigos e Defensores da BR-319, André Marsílio, o projeto de pavimentação da rodovia está chegando, enfim, ao seu “fim de novela”. “Os 52 quilômetros vão receber as primeiras pás de asfalto, ainda neste semestre. É um retrato de reparação ao dano causado pela explosão da BR-319, na década de ‘1980’, uma explosão criminosa, política e econômica”, avaliou. 

O dirigente diz que tem certeza de que os “processos burocráticos” para a repavimentação do ‘trecho do meio’ também vão ganhar celeridade com as audiências públicas. “A partir delas, a população da região vai confirmar que quer a rodovia, com governança, sustentabilidade. Será um grande exemplo para o mundo de permanência da fauna e da flora, junto com o desenvolvimento. Nós acreditamos nisso e lutamos para isso. Os anos de 2021 e de 2022 serão os últimos capítulos dessa novela”, concluiu.     

Foto/Destaque: Divulgação

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email