Investimentos das revendas AmBev atraem parceria com Bradesco

Com um faturamento de mais de R$ 12 bilhões ao ano, a Confenar -Confederação Nacional das Revendas AmBev e das Empresas de Logística da Distribuição, fechou acordo com o Bradesco para obter melhores resultados.
Devido aos grandes investimentos e leque de negócios realizados por suas revendas associadas, a Confenar percebeu a necessidade da união com uma instituição financeira. “Em 2007, a previsão é que, juntas, as nossas empresas invistam cerca de R$ 2 bilhões em, caminhões, empilhadeiras, autopeças, uniformes, softwares, seguros, entre outros insumos”, comentou o vice-presidente da entidade e diretor da área de negócios da Confederação, Hamilton Picolotti.
“Estamos desenvolvendo soluções personalizadas para a Confenar”, afirmou Mauro Gouveia, diretor do Bradesco Empresas. O banco e a entidade estudam uma alternativa para que as distribuidoras recebam os valores de suas vendas por meio de cartões de crédito. Desta maneira, as revendas reduzirão custos e riscos, principalmente quanto ao transporte de dinheiro pelos motoristas.
Outra vantagem desta solução que está em fase de estudo é o fato da revenda passar a oferecer mais uma opção de pagamento ao ponto-de-venda, que terá linha de crédito adequada ao seu perfil. Além disso, para facilitar os investimentos das empresas associadas, o Bradesco está negociando convênios operacionais com os principais parceiros da Confenar, como montadoras de veículos, fornecedoras de pneus, empilhadeiras etc. Esta decisão só foi possível após uma grande análise do Bradesco sobre o mercado de atuação da Confederação e as características de cada uma das empresas que a compõe.
Para a Confenar, a expectativa era encontrar um parceiro que compreendesse a complexidade do negócio de distribuição de bebidas e todo o processo da operação das revendas. A opção pelo Bradesco, após análise da área de negócios junto ao mercado financeiro, se deve à sua atuação como banco da cadeia produtiva e sua agilidade no entendimento das necessidades e demandas das revendas AmBev.
Embora tenham perfis diferentes, a Confenar acredita que as revendas demandem por produtos para financiamentos como BNDES, CDC, Finame e leasing, para renovação e ampliação da frota. Atualmente, esta frota contabiliza 20 mil itens. A expectativa é que haja também muito interesse por capital de giro para pagamento de fornecedores, pois muitas empresas estão sujeitas às sazonalidades nas vendas.
Segundo Gouveia, as taxas e tarifas foram estruturadas considerando o potencial de negócio da Confenar para o banco. “Para nós, é como se as 200 revendas fossem uma única grande empresa” afirmou o executivo.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email