Investimento em bolsa chega a R$ 29 mi

Uma parceria entre o IEL (Instituto Euvaldo Lodi) e o CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) oferecerá, até 2015, mil bolsas para estudantes do último ano da graduação e para recém-formados desenvolverem projetos de inovação nas empresas. O convênio, assinado nesta terça-feira (27), integra a agenda da MEI (Mobilização Empresarial pela Inovação), coordenada pela CNI (Confederação Nacional da Indústria).
O presidente da CNI, Robson Braga de Andrade, destacou que a parceria apoiará a formação de profissionais para promover a inovação e desenvolvimento tecnológico na indústria brasileira. “Esse programa propiciará às empresas mecanismos e informações para se tornarem cada vez mais inovadoras”, afirmou Andrade, durante a assinatura do convênio.
O CNPq investirá R$ 29 milhões no pagamento das bolsas, com recursos do Fundo Verde-Amarelo, da Finep (Financiadora de Estudos e Projetos). De acordo com o presidente do CNPq, Glaucius Oliva, a experiência e a capilaridade do IEL são fundamentais para ajudar as empresas a receber profissionais qualificados. “A inovação depende das pessoas e ocorre dentro das empresas”, ressaltou Oliva.
Segundo ele, o CNPq tem um histórico de parcerias bem-sucedidas com o IEL. Destacou o Bitec (Programa de Iniciação Científica e Tecnológica para Micro e Pequenas Empresas), desenvolvido desde 1990, que oferece bolsas para desenvolvimento de projetos inovadores por estudantes da graduação. “Essa nova parceria completa a anterior ao se voltar à oferta de bolsas a estudantes no fim da graduação e recém-formados”, disse.

Inscrições

Para contar com bolsas do Inova Talentos, as empresas interessadas deverão propor projetos de inovação. A inscrição das propostas poderão ser feitas de 3 de setembro e 11 de novembro no site www.portaldaindustria.com.br/iel. As que tiverem projetos aprovados receberão profissionais financiados pelo CNPq. O processo de recrutamento, seleção, treinamento e acompanhamentos dos profissionais será realizado pelo IEL e custeado pela empresa. Além disso, o IEL auxiliará as empresas a desenvolver os projetos.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email