Intervenções viárias aceleradas pelo Governo do Estado

A implantação dos Anéis Viários Sul e Leste e obras de duplicação da AM-070 e de reparos e manutenção da AM-010 avançaram significativamente em pouco mais de um ano. São intervenções que trarão benefícios para mobilidade urbana para a população não só para a capital, mas de municípios da Região Metropolitana de Manaus, destacou o governador Wilson Lima. 

A obra do Anel Sul, o maior complexo viário de Manaus, teve o ritmo acelerado desde o início de 2019, evoluindo de 24% para 47% até setembro deste ano. Com investimento de R$ 89 milhões, a obra está gerando cerca de 2.500 empregos diretos e indiretos. O viaduto principal, com oito alças de acesso, tem previsão para ser entregue em dezembro deste ano.

Situado no entroncamento da avenida Torquato Tapajós com a Estrada do Tarumã e a avenida Arquiteto José Henriques, o Anel Sul vai facilitar o deslocamento entre a zona oeste e a zona norte da capital, desafogando o trânsito e reduzindo a circulação de veículos pesados, como caminhões e carretas, nas áreas centrais da cidade. O complexo também permitirá a ligação direta entre o Distrito Industrial e o Aeroporto Internacional Eduardo Gomes.

“Essa obra é muito esperada pela população, principalmente quem acessa o Santa Etelvina, o Centro de Treinamento do Detran, a AM-010, a BR-174. Esse aqui será o maior viaduto, o mais complexo e o mais moderno da cidade de Manaus, aqui há 180 metros quadrados construídos. E não é só o viaduto, inclui também 8,5 quilômetros de sistema viário. Isso significa responsabilidade com o uso dos recursos públicos e a aplicação correta para aquilo que vai beneficiar a vida de quem mora aqui”, destacou o governador.

Segundo a Secretaria de Estado de Infraestrutura e Região Metropolitana de Manaus, a estimativa é inaugurar o trecho do Anel Sul até a ponte do Tarumã, entregando o viaduto mais o sistema viário de três quilômetros no dia 20 de dezembro.

Anel Leste

Também lançada há mais de cinco anos, a obra do Anel Leste, que vai ligar o Distrito Industrial, o Anel Sul, o Aeroporto Internacional Eduardo Gomes e as rodovias AM-010 e BR-174, teve os trabalhos retomados em 2019. 

“É uma obra que já deveria ter sido entregue, mas nós tivemos que começar praticamente do zero. É uma obra que vai ajudar muito o tráfego, principalmente de veículos pesados que saem do Distrito Industrial com destino à BR-174”, destacou Wilson Lima.

Entre os principais benefícios, a partir da inauguração no Anel Leste, que possui 17,6 quilômetros de extensão, está a melhoria na fluidez do tráfego de veículos pesados, um dos fatores que ocasionam congestionamentos em Manaus.

O valor da obra é de R$ 197 milhões, sendo R$ 161 milhões oriundos do Governo Federal e R$ 36 milhões de contrapartida do Programa de Apoio às Despesas da Capital (Prodecap Amazonas). 

O valor de R$ 39 milhões é necessário para a realização das desapropriações, ações que tornam a execução da obra mais complexa, tendo em vista que 90% dos 339 imóveis a serem retirados estão em área federal. O Governo do Estado está em articulações com a União para solucionar esse processo.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email