Internet vira forte aliada na busca por empregos, segundo aponta pesquisa

Profissionais que buscam novas oportunidades no mercado de trabalho contam com uma fortíssima aliada: a internet. A rede mundial de computadores se consolida cada vez mais como ferramenta de recrutamento pelas empresas e como porta de acesso dos profissionais às vagas de emprego. Essa é uma das constatações observadas a partir da mais recente pesquisa do Grupo Catho: “A Contratação, A Demissão e a Carreira dos Profissionais Brasileiros – Edição 2007”, realizada entre março e abril deste ano, junto a 12.122 mil profissionais de todo o Brasil.

O número de profissio­nais que recorrem a sites de anúncios de vagas e cur­­rículos quando estão à procura de um novo emprego tem crescido num ritmo de aproximadamente sete pontos percentuais ao ano nos últimos quatro anos.

Conforme a pesquisa, 67,16% dos profissionais contratados em 2007 utilizaram a internet no processo de busca de uma nova oportunidade no mercado –mas não foram, necessariamente, contratados graças aos recursos oferecidos pela web.

Além disso, 16,1% dos recrutadores declararam ter usado os recursos da web para contratações e 8,63% dos 12.122 profissionais entrevistados na pes­quisa conseguiram seus empregos utilizando diretamente sites e e-mails –indepen­den­temente do ano em que foram contratados.

Diante desse cenário, segundo apontou o levantamento, o jornal perde espaço como ferramenta para quem busca novas oportunidades no mercado. Dos profissio­nais ouvidos na pesquisa que conseguiram emprego em 1999, 11,65% foram contratados graças a anúncios de jornais e apenas 2,71% por sites de vagas e e-mails para empresas. Já entre os profissio­nais que conseguiram emprego em 2007, 15,20% foram contratados graças à internet e apenas 5,65% por intermédio de anúncios de jornais.

Alta gerência

Se antes a internet era utilizada mais frequentemente por profissionais jovens e de níveis hierárquicos inferio­res, nos últimos anos ela tem se consolidado de forma expressiva também entre executivos. Até mesmo presidentes e diretores já aderiram às facilidades de procurar emprego com auxílio da web.

A pesquisa também mostrou que as mulheres, em geral, utilizam a internet com mais frequência na busca de emprego. Em contrapartida, dados desta mesma pesquisa mostram que elas utilizam menos o networking (rede de contatos e relacionamentos) como ferramenta de recolocação –65% das profissionais consultadas disseram nunca ter aceitado um convite de um ex-superior ou ex-colega para trabalhar em outra empresa (entre os homens, essa estatística cai para 57%).

O endereço Catho On-li­ne (www.catho.com.br) é o grande ponto de encontro entre profissionais e empresas. São aproximadamente 250.000 pessoas que anunciam seus currículos por ano. Fundado em 1996 por Adriano Arruda, hoje diretor-geral da empresa, o site tem mais de seis milhões de visitantes por mês e mais de 200 mil vagas anunciadas.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email