Instituto Lixo Zero Brasil busca tornar Manaus mais limpa

Do dia 23 ao dia 31 de outubro acontecerá a Semana do Lixo Zero, em Manaus. A Semana foi criada pela prefeitura, em 2016, através da Lei nº 2111 para, em princípio, através de várias ações, conscientizar a população sobre a necessidade de se produzir cada vez menos lixo, “mas, ao que parece, só ficou no papel”, falou o biólogo Daniel Santos, embaixador, em Manaus, do ILZB (Instituto Lixo Zero Brasil), que promete, a partir deste ano, movimentar Manaus durante todas as últimas semanas de outubro nos próximos anos.

O ILZB é uma organização sem fins lucrativos, pioneira na disseminação do conceito Lixo Zero no país. Representa, no Brasil, a ZWIA (Zero Wast Internacional Alliance), movimento internacional de organizações que desenvolvem conceitos e princípios visando à sustentabilidade da cadeia de resíduos, com otimização dos descartes e eliminação do lixo no mundo. 

Para tornar efetivas as ações, o ILZ Manaus está desenvolvendo um site e aplicativo (Lixo Zero Mao) para compartilhar com a população em geral informações relacionadas ao manuseio dos resíduos, endereços das associações e cooperativas de materiais recicláveis, locais dos PEVs (Pontos de Entrega Voluntária) e dicas de boas práticas sustentáveis. A nova ferramenta será apresentada durante a Semana do Lixo Zero.

“Atualmente temos em Manaus cerca de 15 associações, cooperativas e núcleos de catadores de recicláveis, porém, trabalhando cada um por conta própria. Queremos unir essas pessoas que têm um mesmo pensamento, até porque elas se encontram em vários bairros, em todas as zonas da cidade, ou seja, suas ações na reciclagem de lixo beneficiam a cidade como um todo”, disse.

O ILZ Manaus também pretende fazer esses grupamentos aparecerem, “pois hoje, muitos moradores do bairro onde eles estão, nem sabem que existem. Eram catadores, que montaram um depósito, mas continuam anônimos para a sociedade, dependendo de atravessadores, já que nem sempre possuem carro para transporte dos recicláveis que recolhem”, revelou.

Mais PEVs

Daniel calcula que existam entre 1.500 a 2.000 catadores de recicláveis, em Manaus, além dos atravessadores, pessoas que chegam até os depósitos desses catadores, compram os recicláveis e os revendem para as empresas que os irão beneficiar.

“Temos algumas empresas que compram esses recicláveis: Rio Limpo, Coplast, JG Embalagens & Reciclagem (plásticos); PCE, Sovel e Bipacel (papéis e papelão); Cometais (metais); Amazon Limpa (pets), Arpa (todo tipo de reciclável), entre outras. Queremos que a população faça com que os resíduos que produz cheguem com mais facilidade aos catadores e se crie uma rede completa de reciclagem”, explicou.

Daniel lembrou que hoje existem quatro formas de coletas de lixo realizadas pela prefeitura: a tradicional coleta diária feita pelos ‘lixeiros’ onde todo o material recolhido é levado para o ‘lixão’; a coleta agendada, quando em determinado período do ano os carros coletores recolhem grandes objetos que a população, avisada antecipadamente, deposita em local específico; a coleta seletiva, feita em 13 bairros, com apenas 20% da população, que se encarrega de entregar para o carro coletor o resíduo separado e pronto para a reciclagem; e os PEVs.

“Existem dois PEVs oficiais em Manaus: no supermercado Roma e no Pátio Gourmet, mas a prefeitura pretende instalar mais 38 PEVs até o final do ano em outros grandes empresas varejistas. Esses PEVs, de certa forma, substituiriam a coleta seletiva fazendo com que uma maior parte da população crie o hábito de se desfazer corretamente dos resíduos que produz”, avisou.

É só criar o hábito

Sobre o site e o aplicativo, que serão lançados na próxima semana, Daniel revelou que a nova ferramenta foi pensada para que a população tenha à disposição em um único local as principais informações sobre coleta seletiva, eventos, novas leis e decisões políticas relacionadas ao tema, além de exemplos de iniciativas sustentáveis da sociedade e empresas.

Sobre a Semana do Lixo Zero, o biólogo adiantou que a ideia é movimentar a sociedade. Serão palestras e ações, que estão sendo propostas por empresas, ongs, pessoas físicas e ligadas a iniciativas sustentáveis e empreendedores sociais.

“A programação está sendo organizada de forma coletiva, com a participação de toda a sociedade. Qualquer pessoa pode participar, inclusive de casa, gravando um vídeo e mandando para nós, para ser publicado no site e no aplicativo”, informou.

Os interessados em submeter ideias de atividades para serem realizadas durante a Semana Lixo Zero têm até o dia 15, quinta-feira, para enviar as propostas através do Instagram @manaus_lixo_zero. Além de submeter uma atividade, é possível participar do evento como voluntário, dando suporte para a realização das ações.

“O lixo zero é uma realidade. Só em você separar seus resíduos em orgânicos, recicláveis e rejeitos, já está produzindo o lixo zero, pois todos esses três tipos de resíduos têm uma destinação correta, e fazer essa separação é mais fácil do que se imagina. É só você criar o hábito”, afirmou.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email