Instabilidade econômica incentiva uso do software livre

O presidente e CEO (chief executive officer) da Red Hat, Jim Whitehurst, espera que a empresa de software open source cresça mais forte do que o mercado proprietário em meio à crise financeira mundial

O presidente e CEO (chief executive officer) da Red Hat, Jim Whitehurst, espera que a empresa de software open source cresça mais forte do que o mercado proprietário em meio à crise financeira mundial.
Em agosto, a Red Hat divulgou seu balanço do segundo trimestre, com receita 29% maior que no mesmo período de 2007. Sua receita com adesões, além disso, cresceu além das expectativas dos analistas.
Whitehurst disse que, enquanto as previsões de uma recessão significam menos projetos, os benefícios econômicos do open source encorajam os clientes de softwares proprietários a migrarem. “Tive algumas conversas com chief executive cfficers, que afirmaram ser uma ‘loja da Microsoft’ e não usarem nada aberto e, devido a pressões para a redução de custos operacionais, pediram nossa ajuda para criar um plano de redução de custos”, afirmou Whitehurst.
A esperança é conseguir espaço em empresas que buscam economizar. “Em seis ou nove meses teremos certeza disso, mas não tenho dúvida de que o open source terá mais espaço que nossos rivais proprietários”, disse o executivo.
Segundo a Forrester Research, uma profunda recessão atingirá os gastos com tecnologia até meados de 2009.
O presidente da Red Hat reconhece que as ofertas da empresa são mais populares entre empresas de alta tecnologia que usam TI para vantagem competitiva – o que ele quer mudar.
“Estamos trabalhando para criar um ecossistema comercial que espelha nosso ecossistema técnico. Nós tornamos o open source utilizável a empresas pelos nossos testes, certificações, desempenho, documentação e suporte. O próximo passo em nosso modelo de negócios é facilitar o uso dos softwares a consumidores menos sofisticados”, explicou Whitehurst. (IDG)

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email