Insinuante pretende abrir 14 lojas em Manaus ainda este ano

O grupo Insinuante chega a Manaus com planos de gerar 500 empregos diretos com a inauguração de 14 lojas até o fim do ano. A empresa comercializa produtos de eletroeletrônicos, móveis, informática e artigos para bazar. De imediato, o grupo está investindo R$ 4 milh­ões para a abertura de duas unidades ainda esta semana e, no prazo de 45 dias, uma outra unidade passará a funcionar no Amazonas Shopping .
Entre o total de inaugurações estará um centro de distribuição instalado no Distrito Industrial. Sem revelar valores de investimentos totais, o diretor patrimonial da empresa, Marcos Brito, informou que cada unidade deverá ter um espaço entre 1,5 mil e 4 mil metros quadrados e terá um mix de produtos com preços acessíveis para todas as faixas de renda. “Uma dessas lojas será localizada no Manauara Shopping e será voltada para o público da classe A e B. Já a loja da Grande Circular será diferenciada, com preços acessíveis para os moradores do local”, declarou Brito. Ele disse que mesmo com valores menores, os produtos vendidos na loja da zona leste terão a mesma qualidade que os comercializados em áreas consideradas mais nobres.
O gerente ainda contou que naquela zona da cidade serão instaladas três lojas do grupo. O motivo é o fato de a região ser uma das que mais cresce na cidade e, por consequência, a que tem um maior número de consumidores. Outra área que vai ter mais de uma loja da Insinuante é o Centro, que, conforme Brito, está ficando abandonado. “Já é uma tendência as pessoas deixarem de realizar suas compras no centro para irem aos shoppings porque eles oferecem maiores condições de segurança, comodidade, estacionamento e o ambiente é climatizado” enfatizou. Ainda assim, ele insistiu que a empresa vai continuar atingindo os outros bairros da cidade para que todas as pessoas possam conhecer a marca.
No que diz respeito a diferenciais perante a concorrência, o gerente disse acreditar que o que pode fortalecer a empresa em Manaus é a regionalização. “O importante é que cada loja seja regionalizada. Apenas 20 pessoas do nosso grupo funcional não são daqui da cidade”, concluiu ele.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email