Pesquisar
Close this search box.

Insanos contos de Buy Chaves

Quem gosta de ler contos já pode agendar uma ida ao lançamento de ‘Antologia da insânia!’, do artista plástico, e agora deixando fluir seu lado escritor, Buy Chaves. O lançamento acontecerá no dia 11, quinta-feira, às 19h, no Casarão de Ideias (rua Barroso, 279 – Centro).

“O livro está composto por oito contos de suspense, não aquele tipo de suspense da Agatha Christie, ou do Alfred Hitchcock, mas com histórias que falam da natureza humana e dos limites da loucura”, adiantou Buy.

“Já fazia algum tempo que eu estava com a mente em ebulição, querendo escrever. Durante a pandemia, resolvi dar um tempo da pintura, afinal de contas já são 50 anos, cheirando tinta, com o rosto a uns 30 cm de uma tela. Isso pode até não fazer bem para a saúde cheirar por tanto tempo aquela química que compõem as tintas”, revelou.

Depois de décadas pintando quadros, Buy resolveu se aventurar no universo das letras, e está gostando.

“Este é o meu primeiro livro, o primeiro de outros que virão. Gostei de escrever. Já tenho uns 20 outros contos escritos”, contou.

Para se certificar de que estava indo pelo caminho certo Buy, que mora na cidade de Novo Airão junto com a esposa, a também artista plástica, Helen Rossy, realizou várias ‘rotas de leitura’ em sua casa.

“Eu e a Helen organizamos jantares, convidamos amigos, e eu fiz a leitura dos contos pedindo a opinião sincera dos participantes. Se todos foram realmente sinceros, acho que o trabalho ficou bom”, comemorou.

Depois de Manaus, Buy pretende também organizar o lançamento de ‘Antologia da Insânia!’ em Novo Airão, cidade que escolheu para morar.

Calor do Norte

Buy Chaves é catarinense, mas um dia, há mais de 40 anos, chegou a Manaus como marinheiro, gostou da cidade e resolveu atracar em definitivo neste porto de lenha.

“Depois que saí da Marinha, decidi seguir como artista plástico. No começo, um desconhecido, pintava meus quadros e saía com eles debaixo do braço à procura de quem quisesse comprá-los”, lembrou.   

No início da década de 1990, já tendo seu nome reconhecido, Buy foi até Novo Airão acompanhando a equipe de produção de um documentário alemão. Viu uma casinha de caboclo num terreno com visão privilegiada do rio Negro. Se apaixonou pelo local paradisíaco e resolveu comprar a casinha. Em 1992 se mudou para a cidade junto com Helen.      

A casinha de caboclo foi ganhando contornos artísticos e, além da moradia do casal, foi transformada no ateliê dos dois artistas. Como suas artes são distintas, Buy pinta quadros enquanto Helen cria objetos de decoração, como esculturas e móveis, a partir de galhos e troncos de madeira encontrados caídos na floresta, cada um tem seu próprio ateliê. 

Buy, junto com Helen, ainda tentou morar novamente em Santa Catarina. Lá viveram por sete anos realizando trabalhos em algumas cidades catarinenses, mas Buy não esqueceu do calor do Norte e deixou o frio do Sul para trás. Em 2013 voltaram em definitivo para Novo Airão.

Apesar de Buy dizer que não tem estilo, na pintura, seus quadros com cores e formas de peixes, caboclos, indígenas, e a floresta, são facilmente identificáveis. Agora o tempo dirá se na escrita o catarinense também terá seu próprio estilo.  

Narrativas de horror

“E assim foi que me apaixonei por Buy e suas narrativas de horror”, escreveu a empresária e facilitadora cultural Suely Moss na apresentação do Livro.

“Desde a primeira frase, lida ou ouvida, o fôlego entrou num suspense em desatino e só aliviou no ponto final. Somos invadidos por um aglomerado de sentimentos ao ler ou escutar um conto do Buy, que traz sempre presente uma tênue linha de humor embutida na mais incrédula frase de terror (…). Espero que vocês consigam ver e sentir o que vejo e sinto: uma mente tenebrosa e inteligente, e que fico a me perguntar: onde estava? Talvez ali mesmo na sua pintura. Embutida entre cores e traços intensos, nos olhando com olhos de esgueiro, esperando o tempo certo para se pronunciar”.

Os oito contos apresentam histórias bem distintas uma da outra, com situações sui generis na vida dos protagonistas, levando a quem estiver lendo, explorar os recônditos da alquebrada intimidade de cada um deles.

‘Antologia da insânia!’ foi ilustrado por Ricardo Zuliane. O livro só pode ser concretizado após ter sido contemplado no edital da Lei Paulo Gustavo, lançado pela SEC (Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Amazonas).

“Quem desejar adquirir meu livro, ele já está nas plataformas: Amazon, Google Play, Rakutenkobo, Apple, e Clube de Autores. Também pode ser solicitado pelo: (92) 9 8435-7331, ou pelo Instagram: @buychaves.arte”, conclui.

***

Evaldo Ferreira

é repórter do Jornal do Commercio
Compartilhe:​

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Notícias Recentes

Pesquisar