Inflação pelo IPCA acelera para 0,48% em janeiro

A inflação medida pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) voltou a subir, depois de dois meses em queda, informou o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística)

A inflação medida pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) voltou a subir, depois de dois meses em queda, informou o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Em janeiro, o índice teve alta de 0,48%, acelerando frente aos 0,28% verificados em dezembro.
Em igual período em 2008, a alta havia chegado a 0,54%. Nos últimos 12 meses, o IPCA acumula alta de 5,84%, abaixo dos 5,90% referentes aos 12 meses imediatamente anteriores. Os alimentos apresentaram alta de 0,75%, depois de subirem 0,36% no mês anterior. A contribuição deste grupo representou 0,17 ponto percentual do IPCA.
Entre os alimentos, o destaque entre as altas ficou com cenoura (de 7,75% para 18,24%) e feijão carioca (de deflação de 19,02% para alta de 3,47%). Subiram os preços das frutas (de deflação de 1,09% para alta de 2,98%) e batata inglesa (de 1,87% para 15,01%).
Os produtos não-alimentícios também pressionaram o índice, com aceleração de 0,40%, contra 0,26% registrado em dezembro. Apresentaram alta os preços de tarifas de ônibus urbanos -cuja variação de 3,24% foi responsável pela maior contribuição individual do mês, de 0,12 ponto percentual. As tarifas de ônibus intermunicipais subiram 2,92% no mês passado.
Ao todo, o grupo Transpor-tes passou de deflação de 3% em dezembro para uma alta de 0,35% em janeiro. Também aceleraram os preços dos combustíveis (de deflação de 0,04% para alta de 0,53%), habitação (de 0,28% para 0,49%) e artigos de residência, que inclui móveis eletrodomésticos e aparelhos de TV e som (de deflação de 0,04% para alta de 0,45%).
O INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), calculado entre as famílias com renda mensal até seis salários mínimos, ficou em 0,64% em janeiro, ante 0,29% observados no mês anterior. Nos 12 meses encerrados em janeiro, o indicador acumula elevação de 6,43%, abaixo dos 6,48% relativos aos 12 meses imediatamente anteriores.

IGP-DI têm leve alta

O IGP-DI (Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna) ficou praticamente estável em janeiro, com variação positiva de apenas 0,01%. O índice, assim, reverteu a deflação registrada em dezembro, de 0,44%. Os preços dos alimentos, no atacado e no varejo, subiram, e a volta às aulas, com a alta de materiais escolares e reajustes de mensalidades, também pressionaram o indicador de preços ao consumidor. Os dados foram divulgados na sexta-feira pela FGV (Fundação Getulio Vargas).
Nos 12 meses até janeiro, o índice acumula alta de 8,05%. Os preços dos produtos agrícolas no atacado tiveram alta de 2,07% no mês passado, contra uma deflação de 1,30% em dezembro.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email