16 de abril de 2021

Inflação fecha setembro com alta de 0,16%, contra 0,48% e vanço em agosto

O IPC (Índice de Preços ao Consumidor) no município de São Paulo teve desaceleração considerável em setembro e encerrou o mês com alta de 0,16%, contra 0,48% de avanço em agosto

O IPC (Índice de Preços ao Consumidor) no município de São Paulo teve desaceleração considerável em setembro e encerrou o mês com alta de 0,16%, contra 0,48% de avanço em agosto. Trata-se do menor índice mensal desde junho, quando houve alta de 0,13%. A desaceleração nos preços da Habitação e a queda nos preços dos alimentos contribuíram para o resultado, informou a Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) hoje.
Os preços da categoria Habitação tiveram alta de 0,47% no mês passado, contra alta de 1,23% em agosto. Em julho, o índice havia registrado alta de 0,23%. Os preços dos alimentos, por sua vez, tiveram deflação de 0,63% no mês passado, contra alta de 0,22% um mês antes. Foi o maior recuo na categoria desde unho de 2006, quando a queda foi de 1,36%. Na categoria Saúde, por sua vez, os preços tiveram aumento considerável, de 0,65%, contra 0,14% em agosto. Em julho, o índice havia apontado alta de 0,79%. Também subiram nas categorias Vestuário (de 0,75%, maior avanço desde dezembro do ano passado), Educação (de 0,09%, contra 0,04% em agosto) e Transporte (de 0,25%, maior desde fevereiro, quando houve alta de 0,34%).
Nas Despesas Pessoais os preços subiram 0,18%, contra alta de 0,14% em agosto. O IPC mede a variação dos preços no município de São Paulo de famílias com renda até 20 salários mínimos.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Anúncio

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email