Indústria projeta produção e vendas recordes no mês

As montadoras esperam alcançar em agosto novos recordes nos números do setor. A expectativa é que em agosto as vendas e a produção alcancem a melhor marca da história.
O mês de agosto, que costuma ser forte para o setor, tem neste ano dois fatores positivos a mais: o número maior de dias úteis (23) e o fim da redução do IPI (termina no dia 31). A aproximação do encerramento dos benefícios costuma elevar as vendas.
O aumento da produção virá também como reflexo da redução nos estoques. Em julho, as unidades acumuladas nos pátios de concessionárias e montadoras era suficiente para 27 dias de vendas, inferior aos 29 dias em junho e mais distante do nível que levou à adoção dos estímulos, de 43 dias.
Com a expectativa de um agosto forte, a Anfavea (associação das montadoras) manteve as previsões para o ano. O setor espera crescimento de até 5% nas vendas e 2% na produção. Segundo o presidente da associação, Cledorvino Belini, o cálculo não considera uma possível prorrogação do incentivo.
“Seria muito importante a renovação do IPI [reduzido], mas as informações oficiais são [de] que se encerra no final de agosto”, diz. Ele rebateu a hipótese de que as negociações com o governo tenham sido prejudicados pela ameaça de demissões na General Motors.
O setor precisará apresentar um forte ritmo forte de produção durante os próximos meses para chegar à meta. De janeiro a julho, a atividade nas fábricas foi 8,5% inferior ao nível registrado no ano passado. Houve reação em julho, com alta de 8,8% na comparação com junho, mas o ritmo ainda foi 3,6% menor do que o registrado no mesmo mês de 2011.
A aposta é que uma melhora economia, aliada à redução nos juros, possa puxar uma retomada mais robusta. “Entendemos que a economia se fortalecendo, girando todos os setores, deve ter um crescimento do setor [de veículos]”, afirma Belini.

Produção de veículos recua 3,6% em julho, aponta Anfavea

Depois de garantir duas marcas históricas nas vendas de veículos, a redução do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) fez a atividade nas fábricas esboçar uma reação em julho. O nível, contundo, ainda se mantém abaixo do ritmo de 2011.
A produção no setor cresceu 8,8% em julho em relação ao mês anterior, para 297,8 mil veículos. Na comparação com julho do ano passado, o número representa uma queda de 3,6%.
Os dados foram divulgados ontem pela Anfavea (associação das montadoras).
No ano acumulado do ano, a indústria registra uma retração de 8,5% quando comparada aos primeiros sete meses de 2011.
A retomada da atividade nas montadoras na comparação mensal segue o forte desempenho nos negócios do setor nos últimos dois meses. Em junho, as vendas chegaram ao segundo maior nível já registrado na história, marca que foi superada novamente em julho.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email