Indústria mineira supera a média nacional, diz pesquisa

O quadro geográfico da produção industrial em agosto foi muito peculiar não só porque o Estado de São Paulo, o centro da indústria no país e que passará a liderar o crescimento industrial, ficou para trás. Além disso, outros relevantes centros industriais como Rio de Janeiro, o Nordeste e o Rio Grande do Sul, igualmente não formaram entre os grandes responsáveis pelo maior crescimento industrial naquele mês.

O crescimento como um todo da indústria brasileira foi de 1,3% com relação a julho com ajuste sazonal, recuperando-se de um retrocesso de 0,4% no mês anterior. Com relação a agosto do ano passado o crescimento foi de 6,6%.

Quais localidades cresceram mais e quais fatores explicam sua liderança, são os temas que trataremos na seqüência. As maiores taxas de crescimento em agosto ocorreram no Amazonas com variação de 7,5% com ajuste sazonal relativamente a julho e 12,2% com relação a agosto do ano passado e no Espírito Santo com variação de 6,4% em agosto com relação a julho e 22,1% com relação a agosto do ano passado.

Minas Gerais com variação de 1,1% na comparação de agosto com julho com ajuste sazonal e 10,3% com relação a agosto do ano passado foi outro destaque. Santa Catarina e Paraná também podem ser considerados destaques com evolução superior à média brasileira.
Notar que o desempenho de São Paulo de 0,4% com ajuste sazonal e 6% com relação a agosto do ano passado ficou abaixo da média brasileira, assim como esteve abaixo da média um outro Estado que vem liderando o desempenho como um todo da indústria do Brasil, ou seja, Rio Grande do Sul.

Minas Gerais vem tendo uma trajetória original nesse ano não somente porque apresenta uma maior regularidade em seu crescimento, mas também porque evolução é muito superior à média brasileira. Assim, nos oito primeiros meses do ano a produção cresceu 8,7% com relação ao mesmo período do ano anterior, contra 5,3% referente à média do Brasil. Ainda mais importante: nos últimos três meses sua evolução subiu para casa de 11%, o que denota que o setor industrial nesse Estado cresce de forma regular em percentual elevado e, além disso, mostra sinais de aceleração. Junto com as indústrias de Rio Grande do Sul e Paraná, cujo crescimento acumulado no ano foi de 8,1% e 7,3%, respectivamente, a indústria mineira vem tendo um desempenho excepcional.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email